Sueco fica com o ouro no arremesso do disco, a milésima prova do atletismo

Sueco fica com o ouro no arremesso do disco, a milésima prova do atletismo

Em prova histórica, Suécia levou o ouro e a prata, enquanto austríaco ficou com o bronze

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de julho de 2021 | 10h08

O sueco Daniel Sthal conquistou, neste sábado, a medalha de ouro na final do arremesso de disco dos Jogos Olímpicos de Tóquio, ao obter a marca de 68,90 metros. Esta foi a milésima competição do atletismo na história olímpica. 

O pódio ficou completo com a presença do também sueco Simon Pettersson, com a marca de 67,39 metros, enquanto o austríaco Lukas Weisshaidinger, com 67,07 metros, ficou com o terceiro lugar.

Com a bandeira da Suécia nas mãos, Sthal e Pettersson festejaram muito a conquista e até deram uma volta olímpica no Estádio de Tóquio, apesar de não ter público por causa da pandemia.

A marca de Sthal não superou o recorde olímpico do lituano Alekna Virgilijus (69,89 metros), obtido na Olimpíada de Atenas-2004, além de ficar longe do recorde mundial do alemão Jurgen Schult, de 1986.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 Tóquioatletismo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.