Satiro Sodré/SSPress
Satiro Sodré/SSPress

Técnico descarta Cielo fora da Olimpíada: 'Seria frustrante'

Última chance do nadador é no Troféu Maria Lenk, no Rio

Nathalia Garcia, O Estado de S. Paulo

12 de abril de 2016 | 13h42

O Troféu Maria Lenk, entre 15 e 20 de abril, é a última chance de Cesar Cielo garantir sua vaga nos Jogos Olímpicos do Rio. Alberto Pinto da Silva, técnico da seleção brasileira masculina de natação, disse nesta terça-feira, em São Paulo, que torce pela classificação do campeão olímpico. 

Albertinho afirma que a presença de Cielo na Oimpíada é fundamental para a delegação brasileira e valoriza o respeito que ele impõe aos rivais. "É imprescindível a figura do Cesar por tudo o que ele representa para a natação do Brasil. Não ter o Cesar na equipe seria frustrante", afirma. 

O nadador tentará o índice olímpico nas provas dos 50 metros livre e 100 m livre na competição, que também serve como evento-teste no Estádio Aquático do Parque Olímpico, na Barra da Tijuca. Neste ano, ele ainda não registrou a marca exigida (22s27) na prova curta.

O treinador espera também que o renomado atleta possa integrar a equipe do revezamento. "Gostaria que ele viesse muito bem para as duas provas. Ele quer nadar o revezamento do Brasil, tomara que corra tudo bem nos 100 metros livre. Espero que dê a lógica." E completa: "Um cara com 47s de prova para o nosso time de revezamento seria muito importante."

Albertinho também destaca a perseverança do tricampeão mundial em busca de seus objetivos e fala sobre a postura do nadador na seleção. "O Cesar não é um líder, não é característica dele ficar tentando juntar o pessoal. A importância dele é pela atitude, um cara que sempre foi muito firme no treino, focado e determinado."

No Open de Natação, em dezembro, Cielo teve um fraco desempenho nos 100 metros livre, não avançou à final e abandonou a disputa em Palhoça, em Santa Catarina. A saída precoce do nadador na primeira seletiva olímpica gerou desconfiança. Treinando nos Estados Unidos com o técnico Scott Goodrich, Cesar Cielo precisa convencer agora no Troféu Maria Lenk. Apenas dois nadadores se classificam por prova para a Olimpíada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.