Beto Barata/Divulgação
Beto Barata/Divulgação

Temer recebe 5 chefes de governo e Estado em coquetel de abertura da Paralimpíada

Presidente vai participar da cerimônia de Abertura dos Jogos

Luciana Nunes Leal, O Estado de S.Paulo

07 de setembro de 2016 | 17h33

O presidente Michel Temer recebeu chefes de governo e de Estado de cinco países, no Palácio Itamaraty (centro do Rio), para o coquetel que antecede a festa de abertura da Paralimpíada, no Maracanã (zona norte), no fim da tarde desta quarta-feira.

Na cerimônia de abertura da Olimpíada, Temer, ainda como presidente em exercício, recebeu 40 chefes de governo, de Estado e outras autoridades. A organização da Olimpíada tratou com máxima discrição a presença de Temer no estádio, não anunciou o nome do presidente, que apareceu rapidamente no telão. O então presidente em exercício, porém, foi vaiado quando declarou oficialmente abertos os Jogos Olímpicos de 2016.

Na recepção desta quarta-feira estão presentes o primeiro-ministro de Portugal, Antonio Costa; o governador-geral da Austrália, Peter Cosgrove; o presidente da Islândia, Guoni Thorlacius Johanesson; a princesa Margriet, dos Países Baixos, e a princesa Astrid e o príncipe Lorenz, da Bélgica. Temer recebe os convidados acompanhado do ministro das Relações Exteriores, José Serra, do governador Luiz Fernando Pezão,  que está afastado para tratamento médico,  e do prefeito Eduardo Paes, ambos do PMDB.

Estão presentes também os ministros do Esporte, Leonardo Picciani; da Casa Civil,  Eliseu Padilha;  da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima; da Justiça, Alexandre Moraes; da Defesa, Raul Jungmann; e da Cultura,  Marcelo Calero. Diferentemente da recepção da Olimpíada, Temer,  que chegou pouco antes das 16h30, está acompanhado da mulher,  Marcela, que também acompanhou o presidente no desfile de Sete de Setembro, em Brasília. O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, chegou pouco depois de Temer. 

As comitivas começaram a se deslocar para o Maracanã às 17h30 e o presidente do Comitê Paralímpico Internacional,  Philip Craven, foi um dos primeiros a sair. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.