Templo japonês é pichado após se negar a receber tocha

A polícia da cidade está investigando o incidente como destruição de propriedade

EFE

20 de abril de 2008 | 05h04

O maior templo budista no Japão foi pichado, neste domingo, dias depois que seus empregados interromperam os planos para receber o revezamento da tocha olímpica por apoiarem os protestos tibetanos contra a China, disse a polícia local. Seis grafites realizadas com tinta branca e que não continham nenhuma mensagem foram descobertas nos pilares e nas portas do templo de Zenkoji, um tesouro nacional na cidade de Nagano, informou o canal de TV japonês NHK. A polícia da cidade está investigando o incidente como destruição de propriedade e se o mesmo está relacionado com a decisão do templo de não receber a chama olímpica. Um porta-voz da polícia disse que ele não podia dar mais detalhes. Ele se recusou a dizer seu nome porque não estava autorizado a falar com a imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
Tocha OlímpicaPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.