Fabrice Coffrini/AFP
Fabrice Coffrini/AFP

Thomas Bach anuncia que tentará a reeleição para presidente do COI

Decisão foi tomada há meses e, até a momento, nenhum outro membro do COI pretende contestar a sua reeleição

Redação, Estadão Conteúdo

17 de julho de 2020 | 12h09

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), o alemão Thomas Bach, anunciou nesta sexta-feira, no discurso de abertura da 136.ª sessão da Assembleia Geral da entidade, que vai tentar a reeleição ao cargo no pleito de 2021, que será em Atenas, na Grécia, para cumprir um segundo e último mandato de quatro anos.

"Se vocês, membros do COI, quiserem, estou pronto para concorrer a um segundo mandato como presidente do COI e a continuar a servir a vocês e ao Movimento Olímpico, o qual todos nós amamos tanto", disse o dirigente de 66 anos.

Thomas Bach revelou que, nos últimos dias, muitos membros do COI o contactaram para discutir a questão das eleições presidenciais do próximo ano, mas preferiu não falar nada sobre o assunto porque pretendia fazer o anúncio nesta sexta-feira diante de todos os dirigentes.

O alemão foi eleito presidente do COI em 2013, em Buenos Aires, na Argentina, para um primeiro mandato com a duração de oito anos. Após esse primeiro período no cargo, o presidente pode se candidatar a um segundo, mas de apenas quatro anos, de acordo com a Carta Olímpica.

A decisão anunciada nesta sexta-feira por Thomas Bach foi tomada há meses e, até a momento, nenhum outro membro do COI pretende contestar a sua reeleição, nem se assumir como candidato.

Campeão olímpico da esgrima nos Jogos de Montreal-1976, no Canadá, o dirigente alemão sucedeu o belga Jacques Rogge na presidência do COI com ampla maioria dos votos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.