Tibetanos planejam protestos em passagem da tocha pela Índia

Polícia aumenta segurança na rota da tocha que chega ao país no dia 17 de abril

Efe,

09 de abril de 2008 | 06h40

Dezenas de tibetanos refugiados na Índia começaram a chegar a Nova Délhi para uma manifestação durante a passagem da tocha olímpica pela cidade, no dia 17 de abril, informou nesta quarta-feira, 9, a agência local Ians. Veja também:Centenas protestam na véspera da tocha em São Francisco COI não garante que tocha seguirá percurso original Ativistas planejam protesto em viagem da tocha à Argentina Sarkozy: ida à Pequim depende da China e do dalai lama Protestos em Paris cancelaram revezamento Entenda o conflito entre Tibete e China O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo "Lançaremos um protesto contra a tocha em Délhi", disse Tenzin Tsundue, ativista tibetano da ONG "Amigos do Tibete". A Índia conta com uma população de aproximadamente 130 mil tibetanos expatriados, por isso espera-se que milhares deles estejam presentes em Nova Délhi para protestar durante a passagem da chama olímpica, assim como ocorreu em Londres e Paris. Já se encontram nas cercanias da cidade cerca de 200 manifestantes que saíram da capital do Governo tibetano no exílio, Dharamsala, e que chegarão nesta quinta-feira a um assentamento de refugiados na capital. Os protestos são liderados por uma nova organização, o Comitê de Solidariedade Tibetana. O Governo indiano assegurou às autoridades chinesas que tomará as medidas de segurança necessárias para o percurso da tocha e aumentou a segurança na rota introduzindo barricadas de proteção e mais forças de segurança.

Tudo o que sabemos sobre:
Índiatocha olímpicaPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.