Tite marca presença em amistoso da seleção olímpica em Goiânia

Técnico da seleção principal observa de perto alguns dos atletas treinados por Rogério Micale

Almir Leite, O Estado de S.Paulo

30 de julho de 2016 | 16h03

O técnico Tite, da seleção brasileira principal, marca presença no amistoso da equipe olímpica contra o Japão, na tarde deste sábado, em Goiânia. Ele também deverá acompanhar estreia do time treinado por Rogério Micale na Olimpíada, contra a África do Sul no próximo dia 4 de agosto, em Brasília.

A presença de Tite em atividades da seleção olímpica tem sido uma constante desde que o grupo se reuniu. Durante o período de preparação em Teresópolis, ele esteve duas vezes na Granja Comary, acompanhado do coordenador Edu Gaspar e de integrantes de sua comissão técnica.

Tite quer acompanhar o trabalho bem de perto, até porque pensa em convocar alguns jogadores que estão na equipe olímpica para os jogos contra Equador e Colômbia, em setembro, pelas Eliminatórias, que marcarão sua estreia de fato no comando da equipe nacional.

DEL NERO

O presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, também foi assistir ao jogo da seleção olímpica contra o Japão. O dirigente estava acompanhado de alguns membros da cúpula CBF, como  vice-presidente Antonio Nunes, o secretário geral, Walter Feldman, e diretor de marketing, Gilberto Ratto - este um assíduo acompanhante da seleção.

Segundo informações, Del Nero está hospedado no mesmo hotel em que a delegação se concentra. Ele teria conversado com os jogadores sobre premiação em caso de conquista da medalha de ouro.

O presidente da CBF acompanhar a seleção brasileira tornou-se algo raro desde que estourou, no ano passado, o escândalo de corrupção envolvendo dirigentes da Fifa, Conmebol e de várias confederações nacionais, entre elas a CBF. Investigado pelo FBI, ele não saiu mais do Brasil. No entanto, deverá acompanhar vários jogos da equipe de Rogério Micale durante a Olimpíada.

O jogo no Serra Dourada é marcado por medidas rigorosas de segurança. Há policiamento reforçado. E cima dos placares eletrônicos no estádio, por exemplo, há atiradores de elite posicionado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.