Informação para você ler, ouvir, assistir, dialogar e compartilhar!
Tenha acesso ilimitado
por R$0,30/dia!
(no plano anual de R$ 99,90)
R$ 0,30/DIA ASSINAR
No plano anual de R$ 99,90

Tocha olímpica atravessa o lar do Kung Fu

Famoso templo budista Shaolin, tido como o berço da arte marcial, é lembrado pelo Comitê Olímpico chinês

EFE

25 de julho de 2008 | 15h23

O fogo olímpico chegou nesta sexta a Zhengzhou, na província de Henan (centro), onde há 1.500 anos nasceu o kung Fu. Por este motivo, os monges budistas do famoso templo Shaolin, conhecidos por sua destreza na prática desta arte marcial, honraram com sua presença a passagem da tocha.A primeira das 208 pessoas a carregarem a tocha hoje foi a ex-jogadora de vôlei Zhang Rongfang, peça chave na vitória da China diante dos EUA na final dos Jogos Olímpicos de 1984, em Los Angeles."Participei do passado como atleta em Jogos Olímpicos realizados em outros países. A honra passada não pode rivalizar com a emoção atual, pois a China é o país sede desta vez", declarou Wang à imprensa local.Outra pessoa a carregar a tocha foi Wang Baixing, um especialista em desativar minas perdidas ao qual se atribui a desativação de 15 mil explosivos.O fogo olímpico retornou à pira após 7,6 quilômetros de percurso pelas mãos de um famoso apresentador de televisão, Wu Jiangxing, e amanhã reiniciará sua caminhada na cidade de Kaifeng.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.