Tocha olímpica chega a São Petersburgo, terceira escala do revezamento

A tocha olímpica chegou hoje à antiga capital imperial da Rússia, São Petersburgo, onde amanhã acontecerá a terceira etapa de seu percurso pelos cinco continentes, antes do retorno do símbolo dos Jogos Olímpicos a Pequim. O avião especial fretado pela Air China, onde viaja a chama olímpica e uma delegação oficial chinesa, integrada por cerca de 150 pessoas, aterrissou no aeroporto de São Petersburgo às 3h30 (20h30 de Brasília da quinta-feira). O vice-governador de São Petersburgo, Serguei Tarasov, deu as boas-vindas à delegação do Comitê Organizador dos Jogos de Pequim 2008 (Bocog), liderada por Jiang Xiaoyu, vice-presidente desse organismo. "Sempre tivemos vontade de visitar sua cidade, conhecida por sua rica história e tradições", disse Jiang no aeroporto de São Petersburgo, citado pela agência oficial russa "Itar-Tass". Depois, a tocha olímpica foi levada ao hotel Park Inn, onde permanecerá sob rigorosa vigilância até amanhã, quando às 10h30 (3h30 de Brasília) começará o revezamento da tocha pelas avenidas e ruas da cidade. Enquanto isso, os 80 revezadores da tocha olímpica foram convocados hoje para uma reunião, na qual receberam o uniforme para o percurso e as instruções sobre os detalhes e as peculiaridades do caminho. "Para São Petersburgo, é umagrande honra receber a chama olímpica, e a cidade preparou esse importante evento com toda seriedade", disse esta semana a governante da cidade, Valentina Matvienko. O privilégio iniciar o périplo da tocha pela cidade será de Galina Zybina, campeã olímpica de lançamento de peso nos Jogos de Helsinque em 1952. "Fiquei gratamente surpresa ao saber que serei a primeira a tocar a chama olímpica", disse a veterana esportista, de 77 anos, em uma entrevista ao jornal digital "Smena".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.