Shizuo Kambayashi / AP
Shizuo Kambayashi / AP

Tocha Olímpica de Tóquio 2020 percorrerá áreas castigadas por tsunami

Trajeto completo do símbolo e datas serão divulgadas ao público em 2019

Estadão Conteúdo

10 Abril 2018 | 11h00

O revezamento da tocha para os Jogos de Tóquio em 2020 mostrará a recuperação do Japão do terremoto e do tsunami de 2011, disseram os membros do Comitê Organizador Local da Olimpíada nesta terça-feira.

+ Tóquio-2020 volta a prometer águas limpas em sede de 2 esportes e veta 4 empresas

+ Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio já têm as suas mascotes

+ Governadora de Tóquio aponta crescimento do custo da Olimpíada de 2020

Após a sua chegada ao Japão, a chama olímpica será colocada em exibição em vários locais na região de Tohoku para ajudar a ressaltar a recuperação do país do desastre que matou mais de 18 mil pessoas e desencadeou colapsos na usina nuclear de Fukushima.

Sob o lema "A esperança ilumina nosso caminho", o revezamento da tocha vai passar um total de nove dias em Fukushima, Iwate e Miyagi, as três cidades mais atingidas pelo desastre. Embora a reconstrução ocorra com progresso constante, mais de 70 mil pessoas ainda estão deslocadas de suas comunidades.

O revezamento também passará três dias em cada uma das quatro cidades que receberão várias competições durante a Olimpíada - Chiba, Kanagawa, Saitama e Shizuoka - e outros 15 dias na região metropolitana de Tóquio.

Embora o ponto de partida e a rota ainda não tenham sido anunciados, o que só deverá ocorrer em 2019, o revezamento da tocha cobrirá todas as 47 prefeituras no Japão em um período de 114 dias. Os organizadores também disseram que a rota incluirá numerosos marcos regionais e nacionais antes de chegar a Tóquio.

A Olimpíada será realizada no período entre 24 de julho e 9 de agosto de 2020. Já os Jogos Paralímpicos de Tóquio estão agendados para 25 de agosto até 6 de setembro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.