Tocha olímpica já está na base do monte Everest, no Tibete

Em maio, chama das Olimpíadas deve ser levada ao cume do monte; outra parte da tocha está em Pyongyang

Efe,

28 de abril de 2008 | 02h08

A chama olímpica já está no acampamento Base do monte Everest, ao sul do Tibete, onde espera condições meteorológicas adequadas para que em maio seja levada ao cumo do pico mais alto do mundo, informaram as autoridades da região autônoma tibetana citadas pelo jornal estatal China Daily. Veja também: O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundoCobertura completa das Olimpíadas 2008 Enquanto a tocha prosseguiu seu polêmico percurso internacional nesta segunda-feira, 28, em Pyongyang (capital da Coréia do Norte), uma parte da chama, que tinha ficado na China, foi levada ao condado tibetano de Tingri, onde se encontra o acampamento de onde partem os alpinistas que sobem o Everest. Espera-se que nos primeiros dias de maio, se o clima permitir, um grupo de alpinistas inicie a subida com a chama ao pico de 8.844 metros, que chineses e tibetanos chamam "Qomolangma". O Governo chinês, que preparou um percurso da tocha olímpica por todas as províncias e regiões do país, defende o percurso como uma mostra da união entre os diferentes povos da China, embora grupos independentistas o vêem como uma imposição de Pequim. A China tinha prometido a jornalistas estrangeiros que seriam autorizados a viajar ao Tibete para poder cobrir a subida da tocha ao Everest, mas na semana passada os meios de comunicação escolhidos foram informados que sua viagem seria suspensa devido ao mau tempo. Os recentes distúrbios no Tibete, em março, após os quais a China fechou a entrada para essa região aos estrangeiros, poderiam ter sido outro dos motivos para a suspensão da viagem.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.