Tocha olímpica passa quase sem problemas pela Malásia

Apenas uma família que exibia faixas pró-Tibete foi presa pela polícia local no revezamento desta segunda

Agência Estado

21 de abril de 2008 | 11h53

A tocha olímpica passou, nesta segunda-feira, por Kuala Lumpur, na Malásia, e não enfrentou grandes manifestações. O percurso total foi de 16,5 quilômetros e foi encerrado no Petronas Twin Tower, o segundo maior prédio do mundo.Veja também: Polícia prende três em revezamento da tocha na Malásia O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundo O presidente do Conselho Olímpico da Malásia, Imran Jaafar, foi o primeiro a conduzir a chama.A grande preocupação dos organizadores foi com a segurança do evento, já que a passagem da tocha olímpica por Paris, Londres e São Francisco ficaram marcadas pela ação de manifestantes. No total, foram destacados mais de mil policiais. A polícia malaia prendeu uma família japonesa que estendeu um banner pró-Tibete na Praça da Independência. Segundo testemunhas dois adultos e um garoto foram vaiados e foram agredidos por espectadores chineses durante o confronto.Jacarta, capital da Indonésia, será a próxima cidade a receber a tocha olímpica. O revezamento será realizado nesta terça-feira. O trajeto tem extensão prevista de 5,6 quilômetros

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.