Tocha olímpica percorre ruas de Bangcoc sem problemas

Mais de 2 mil policiais, apoiados por um helicóptero, foram posicionados pelo trajeto do símbolo olímpico

EFE

19 de abril de 2008 | 11h15

A tocha olímpica percorreu neste sábado, em meio a fortes medidas de segurança, as ruas da capital da Tailândia, Bangcoc, procedente da Índia e com direção à Malásia. O símbolo olímpico partiu diante do olhar de milhares de curiosos da porta do bairro chinês por volta das 15h15 (5h15, horário de Brasília) para um percurso de cerca de dez quilômetros e meio e de quase três horas até a Praça Real.   Mais de 2 mil policiais, apoiados por um helicóptero, foram posicionados pelo trajeto da tocha, que passou por locais simbólicos da cidade e por onde passaram 80 personalidades.   As medidas de segurança foram instituídas após ameaças de uma coalizão de direitos humanos e de outro grupo ativista, que advertiram que protestariam hoje pela política da China no Tibete diante da chefia das Nações Unidas, que justamente está dentro da rota traçada para a tocha.   No entanto, a manifestação pacífica, diante da qual se situou outro grupo de pessoas com cartazes de apoio à China, não conseguiu atrapalhar o evento, acompanhado por milhares de pessoas e onde predominou a cor vermelha em bandeiras e roupas.   O primeiro-ministro, Samak Sundaravej, já afirmou que não tolerará interrupções na passagem da tocha olímpica e que "não há motivos para interromper a cerimônia, pois é um assunto esportivo". A chama olímpica chegou na última sexta à Bangcoc sob fortes medidas de segurança, nas quais 60 ativistas tibetanos foram presos em várias manifestações.

Tudo o que sabemos sobre:
Tocha OlímpicaPequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.