Tocha: polícia e manifestantes em conflito em São Francisco

Milhares vão às ruas para protestos anti e pró-Tibete e polícia intervém para evitar briga generalizada

Redação

09 de abril de 2008 | 16h13

A passagem da tocha olímpica por São Francisco gera mais protestos do que em qualquer lugar pelo mundo até o momento. Milhares de pessoas foram às ruas ao longo do dia desta quarta-feira para manifestos pró e anti-Tibete e a China, sede da próxima Olimpíada, com conflitos verbais entre os grupos e a polícia.Veja também: Richard Gere lidera ato pró-Tibete em São Francisco COI nega planos para cancelar partes de revezamento da tocha China confirma passagem da tocha olímpica pelo Tibete Ativistas planejam protesto em viagem da tocha à Argentina Emanuel não acredita em problemas com a tocha na Argentina Entenda o conflito entre Tibete e China O trajeto completo do revezamento da tocha pelo mundoLogo pela manhã, os dois grupos se encontraram no ponto de partida do revezamento da tocha, no estádio de beisebol da cidade. A polícia formou duas linhas para dividi-los em dois grupos e, à medida que o tempo foi passando, a tensão passou a tomar conta de ambos. Um frenesi se criou, com muitos gritos e ameaças, e a polícia precisou disparar suas armas para o alto com a intenção de afastar os manifestantes e evitar a briga generalizada. Não existem registros de feridos.Para evitar problemas envolvendo os carregadores da tocha durante o revezamento, a polícia de São Francisco forma três linhas para protegê-los ao longo do trajeto, com cerca de 700 homens. 

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008Olimpíadastocha olímpica

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.