Reuters
Reuters

Tóquio-2020 abre inscrições para programa e espera contar com 80 mil voluntários

Governo metropolitano de Tóquio também terá programa de voluntários para orientar turistas

Estadão Conteúdo

26 de setembro de 2018 | 09h46

Os organizadores dos Jogos de Tóquio abriram o processo de inscrição do seu programa voluntários e esperam contar com 80 mil trabalhadores não remunerados para exercerem diferentes funções na Olimpíada e na Paralimpíada, que serão realizadas daqui a dois anos.

O fim das inscrições se dará em dezembro, embora os organizadores de Tóquio-2020 não tenham definido uma data específica para o encerramento do processo. Os voluntários não são remunerados e, em geral, precisam buscar sua própria hospedagem, apenas recebendo uniformes e refeições gratuitas nos dias em que trabalham.

O programa de voluntários tem sido um marco dos Jogos Olímpicos. As pessoas são atraídas pela possibilidade de trabalhar nos bastidores, e muitos retornam para fazê-lo várias vezes. Mas o programa também tem detratores. Em eventos anteriores, pessoas se inscrevem, pegam os uniformes, e depois não aparecem para o trabalho, ou se queixam de não serem pagas, mesmo tendo concordado anteriormente com essa condição.

Outra crítica levantada questiona se os trabalhadores não poderiam ser pagos por atuarem em um evento que envolve grandes recursos financeiros. "Os voluntários serão uma parte essencial do sucesso dos Jogos em uma variedade de funções nos locais de competições e na Vila dos Atletas", disse o porta-voz de Tóquio-2020, Masa Takaya, em um comunicado.

Em separado, o governo metropolitano de Tóquio também contará com um programa de voluntários para ajudar a orientar os turistas durante a Olimpíada. Nesse caso, a busca é por 30 mil pessoas.

 
Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 Tóquio

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.