EFE/EPA/NICOLAS DATICHE
EFE/EPA/NICOLAS DATICHE

Tóquio suspende estado de emergência um mês antes do início dos Jogos Olímpicos

Restrições vão diminuir a partir de domingo, segundo o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga

AFP, O Estado de S.Paulo

17 de junho de 2021 | 08h37

O estado de emergência em Tóquio e outras regiões do Japão será suspenso em 20 de junho, um mês antes do início dos Jogos Olímpicos, informou nesta quinta-feira o primeiro-ministro japonês Yoshihide Suga. O governo nipônico, no entanto, vai manter restrições importantes na capital que, caso permaneçam em vigor, limitarão consideravelmente a presença de público local no evento olímpico, previsto para acontecer de 23 de julho a 8 de agosto.

Tóquio e outros departamentos japoneses estão desde o fim de abril em estado de emergência, o que consiste principalmente no fechamento mais cedo de bares e restaurantes, assim como a proibição de venda de bebida alcoólica.

De acordo com o primeiro-ministro Suga, este dispositivo será suspenso no domingo em quase todas as áreas afetadas, incluindo a capital, mas com a manutenção de restrições importantes. Desta maneira, em Tóquio e outros seis departamentos, todos os bares e restaurantes terão de fechar as portas às 20h, com a possibilidade de servir bebida alcoólica até 19h. Além disso, a capital deverá seguir limitando o número de espectadores em competições esportivas e shows, com redução de capacidade de 50% e público máximo de 5.000 pessoas.

Na quarta-feira, o governo aceitou o limite de 10 mil espectadores para as regiões e cidades que não se encontram em estado de emergência ou "quase em estado de emergência", mas Tóquio está na segunda classificação. "O número de infecções em nível nacional está em queda desde meados de maio e a disponibilidade de leitos de hospital melhora, mas em alguns departamentos esta curva descendente se achata", afirmou o primeiro-ministro.

Estas regras podem influenciar os organizadores dos Jogos Olímpicos, que no início da próxima semana devem decidir sobre a presença ou não de espectadores locais no evento esportivo de julho e agosto. Os espectadores procedentes do exterior já foram vetados dos Jogos, algo sem precedentes na história olímpica.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.