Torneio de basquete pode ter 16 times em Londres-2012

Segundo dirigente da Fiba, o assunto será discutido em dezembro, na reunião do Comitê Executivo da entidade

Agência Estado

23 de agosto de 2008 | 08h02

O torneio olímpico de basquete nos Jogos de Londres-2012 poderá contar com 16 equipes no masculino e no feminino, quatro a mais do que em Pequim, segundo revelaram, dirigentes da Federação Internacional de Basquete (Fiba).  A possibilidade será discutida em dezembro, durante reunião do Comitê Executivo da entidade, adiantou o secretário-geral da Fiba, Patrick Baumann, em entrevista coletiva na capital chinesa.  "Diante do sucesso do torneio em Pequim, achamos que o basquete merece ter 16 seleções na Olimpíada. Alguns dos países que ficaram fora dos Jogos têm uma audiência de TV muito grande", disse Baumann. Segundo o presidente da Fiba, Bob Elphinson, a audiência dos jogos de basquete praticamente dobrou em relação a Atenas-2004. "Cerca de 247 mil pessoas foram aos jogos de basquete em Atenas; em Pequim, já são 448 mil", comparou. "Nos Estados Unidos, cerca de 27 milhões de americanos acordaram cedo para assistir à partida entre China e Estados Unidos no dia 10 de agosto. Aqui na China, esse número beirou os 100 milhões de espectadores. EUA x China foi o jogo de maior audiência na história do basquete em Olimpíadas." Antes dos Jogos de Pequim, a Fiba organizou Pré-Olímpicos para decidir três vagas no masculino e cinco no feminino. "Os Pré-Olímpicos foram um sucesso. Vimos que os times têm mais possibilidade de conseguirem resultados melhores", disse Baumann. "Mas ainda sentimos falta de equipes como França, Brasil, Porto Rico ou Nigéria, que não se classificaram para a Olimpíada." A Fiba ainda não sabe como chegar a 16 seleções na Olimpíada. Pode aumentar o número de vagas destinado a cada continente ou expandir os Pré-Olímpicos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.