Ucraniana é primeira a perder medalha após reanálise dos testes de doping de 2012

O Comitê Olímpico Internacional (COI) determinou nesta quarta-feira o cancelamento do resultado da ucraniana Yulia Kalina na prova para mulheres de até 58kg no levantamento de peso nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. Ela, que ganhou a medalha de bronze, foi flagrada na reanálise das amostras dos teste antidoping colhidos na competição.

Estadão Conteúdo

13 de julho de 2016 | 15h07

No fim de maio, o COI revelou que, ao reavaliar 265 amostras guardadas desde os Jogos de Londres, encontrou 23 casos positivos de doping. Depois, encontrou mais 31 atletas que se doparam ao analisar novamente 454 testes colhidos em 2008, em Pequim. Aos poucos, os nomes dos atletas flagrados foram sendo revelados e diversos já foram suspensos.

Só nesta quarta-feira, entretanto, é que o COI concluiu o primeiro processo, retirando a medalha de bronze conquistada por Yulia Kalina. O exame de urina dela deu positivo para a substância turinabol, um esteroide anabolizante.

Em documento publicado nesta quarta, o Comitê Disciplinar do COI determinou que ela entregue a medalha de bronze, o diploma e a caixinha da medalha que lhe foram entregues em 2012. A Federação Internacional de Levantamento de Peso (IWF) foi avisada para que proceda a alteração do resultado da Olimpíada. Rattikan Gulnoi, da Tailândia, vai herdar o bronze.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.