Reuters/ Matthew Childs
Reuters/ Matthew Childs

Usbequistão fatura dois ouros no último dia do boxe no Rio

Shakhobidin Zoirov ficou em primeiro lugar no peso mosca

Estadão Conteúdo

21 Agosto 2016 | 16h14

O último dia de disputa do boxe na Olimpíada do Rio consagrou a modalidade do Usbequistão. O país dobrou seu número de medalhas de ouro nestes Jogos com dois títulos no Pavilhão 6 do Riocentro. Shakhobidin Zoirov, no peso mosca, e Fazliddin Gaibnazarov, no meio-médio ligeiro, foram os responsáveis pelas duas conquistas do último dia olímpico.

Com o resultado, o Usbequistão fecha sua participação no Rio com quatro medalhas de ouro, sendo três no boxe. Hasanboy Dusmatov, no mosca ligeiro, havia conquistado o primeiro título do país na modalidade. Ruslan Nurudinov, no levantamento de peso, também subiu ao lugar mais alto do pódio.

Neste domingo, Shakhobidin bateu o russo Misha Aloian por decisão unânime dos árbitros para ficar com a primeira colocação. Os três juízes viram vitória do usbeque, sendo dois por 29 a 28 e o outro por 30 a 27.

Já a conquista de Gaibnazarov foi mais complicada. O usbeque passou por decisão dividida pelo cubano naturalizado azerbaijano Lorenzo Sotomayor Collazo. Dois árbitros lhe deram triunfo por 29 a 28, enquanto o outro viu triunfo de Collazo pelo mesmo placar.

No superpesado masculino, quem ficou com o ouro foi a França, graças a Tony Victor James Yoka. Ele derrotou o britânico Joe Joyce por decisão dividida da arbitragem. Também neste domingo, entre as mulheres, a norte-americana Claressa Maria Shields passou pela holandesa Nouchka Fontijn no peso médio, por decisão unânime, e conquistou o título olímpico.

PARTICIPE

Quer saber tudo dos Jogos Olímpicos do Rio? Mande um WhatsApp para o número (11) 99371-2832 e passe a receber as principais notícias e informações sobre o maior evento esportivo do mundo através do aplicativo. Faça parte do time "Estadão Rio 2016" e convide seus amigos para participar também!

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.