Velocista com duas pernas amputadas poderá disputar Olimpíada

Oscar Pistorius, que tem as duas pernasamputadas, poderá tentar se classificar para a Olimpíada dePequim, após a Corte Arbitral do Esporte (CAS) ter decidido aseu favor, nesta sexta-feira, no julgamento de um recurso dovelocista contra a proibição imposta pela AssociaçãoInternacional de Federações de Atletismo (Iaaf). A Iaaf decidiu em janeiro que o corredor não poderiacompetir junto com os outros atletas porque as prótesesformadas por lâminas de fibra de carbono que ele tem encaixadasnas pernas davam vantagem a ele. Pistorius, de 21 anos, recorreu então à CAS, que decidiu emseu favor. "Como você pode imaginar, está sendo difícil segurar osorriso há meia hora", disse Pistorius em uma coletiva deimprensam em Milão, onde ficam seus advogados no caso. "Agora posso dizer definitivamente que a verdade apareceu.Tenho a oportunidade de correr atrás do meu sonho de novo -- senão na Olimpíada de 2008, na de 2012". "Perdi a temporada sul-africana inteira. Meu objetivo aindaé chegar lá (a Pequim), mas também tenho as Paraolimpíadas",acrescentou o atleta. Pistorius vai disputar provas em Milão, no dia 2 de julho,e em Roma, no dia 11 de julho, para tentar o índice olímpico.Ele também pode formar a equipe de revezamento 4x400 metros daÁfrica do Sul, caso o país consiga a vaga na China. "O tempo é muito curto. Vai ser muito difícil eu meclassificar (para os Jogos Olímpicos)". Pistorius ganhou a medalha de ouro nos 200 metros e a debronze nos 100 metros nas Paraolimpíadas de Atenas, em 2004, ecostuma competir em corridas comuns em sua terra natal. Eleparticipou de duas provas comuns de 400 metros no ano passado,em Roma e Sheffield. A Iaaf aceitou a decisão da corte e disse que é precisopesquisar mais sobre os efeitos das próteses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.