Anja Niedringhaus/AP - 15/4/2009
Anja Niedringhaus/AP - 15/4/2009

Velocista sul-africano é punido e fica fora da Olimpíada do Rio

Simon Magakwe foi suspenso após se recusar a fazer antidoping

Estadão Conteúdo

15 de abril de 2015 | 13h25

Principal velocista da África do Sul e campeão continental dos 100 metros em 2012, Simon Magakwe foi suspenso por dois anos após se recusar a realizar um exame antidoping fora do período de competição.

O presidente da Federação de Atletismo da África do Sul, Aleck Skhosana, explicou que Magakwe não se submeteu a um teste quando solicitado por autoridades antidoping em 22 de dezembro do ano passado, durante um período de treinamento.

Magakwe compareceu a uma audiência disciplinar em 29 de janeiro, quando foi considerado culpado e suspenso por dois anos, explicou a Federação de Atletismo da África do Sul, em um comunicado. Ele tinha a oportunidade de apelar. Skhosana disse nesta quarta-feira que foi notificado pelo Associação Internacional de Federações de Atletismo que o período de apelação expirou. Sua suspensão vai até 28 de janeiro de 2017.

Magakwe, de 28 anos, é o recordista sul-africano dos 100 metros e o único atleta do país a correr a distância e menos de 10 segundos. No ano passado, no Campeonato Sul-Africano, ele completou a prova em 9s98.

A punição a Magakwe foi anunciada dias antes dele defender o seu título nacional, neste fim de semana em Stellenbosch, perto da Cidade do Cabo. Magakwe vai perder essa competição, o Mundial de Atletismo deste ano em Pequim e também a Olimpíada de 2016, no Rio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.