Toru Hanai / Reuters
Toru Hanai / Reuters

Venda de ingressos para Olimpíada de Tóquio começa nesta segunda-feira

Serão mais de 20 mil bilhetes aos torcedores do Brasil para todas as modalidades

Raphael Ramos, O Estado de S.Paulo

05 de agosto de 2019 | 04h30
Atualizado 05 de agosto de 2019 | 10h48

Começa nesta segunda-feira, às 10h, a venda oficial de ingressos para os brasileiros que pretendem ir ao Japão para assistir aos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020. Serão mais de 20 mil bilhetes para todas as cerimônias e modalidades esportivas. O Estado preparou um guia para o torcedor. Tire suas dúvidas abaixo. Os jogos de Tóquio serão disputados no próximo ano, entre os dias 24 de julho e 9 de agosto. Estima-se que estejam no Japão cerca de 12.750 atletas. Tóquio não será a única cidade a receber jogos da Olimpíada.

Quando serão disputados os Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2020?

A cerimônia de abertura será no dia 24 de julho. A festa de encerramento está agendada para 9 de agosto. Serão 17 dias de competição. O futebol, por exemlo, começa dois dias antes da abertura. O Japão já recebeu os Jogos Olímpicos em outras ocasiões, como em 1964.

Onde comprar ingressos?

A compra deverá ser efetuada no site https://match-hospitality.com/tokyo2020/brasil/pt/home/

Há restrição no número de ingressos?

Será estipulado o limite máximo de compra de 30 ingressos por pessoa, observado os seguintes requisitos por sessão: 2 ingressos para a cerimônia de abertura e/ou encerramento, 4 ingressos para as sessões com entrega de medalhas e 6 para as demais sessões.

Em qual moeda serão vendidos os ingressos?

A moeda de venda é o iene japonês. 100 ienes paponês equivalem a R$ 3,70. A moeda brasileira é mais valorizada do que a japonesa.

Qual é o preço dos ingressos?

As entradas para as competições esportivas da Olimpíada terão preços que partirão de 2.500 ienes (cerca de R$ 92,8) e irão até o máximo de 130 mil ienes (aproximadamente R$ 4,8 mil). Já os valores para as cerimônias de abertura e de encerramento dos Jogos vão variar entre 12 mil ienes (algo em torno de R$ 445,50) e 300 mil da moeda japonesa (R$ 11,4 mil no câmbio atual).

Quais são as sessões e horários das competições?

O calendário encontra-se disponível para consulta no site do Comitê Organizador de Tóquio-2020 (https://tokyo2020.org/en/games/ticket/). Lembrando que o Japão está 11 horas na frente do horário brasileiro. Se em Brasília é meio dia, rm Tóquio é meia noite. 

Como o torcedor deve efetuar a compra?

As compras poderão ser feitas com os cartões de crédito autorizados pela MATCH Hospitality AG, sendo VISA o cartão oficial para os Jogos Olímpicos. O cartão deverá ter a funcionalidade de segurança 3-D ativa, limite disponível e estar habilitado para compra no exterior.

Quantos ingressos serão vendidos ao público em geral?

O Comite Organizador dos Jogos informou que disponibilizará 8,8 milhões de entradas. 

Além de Tóquio, quais são as cidades do Japão que receberão provas dos Jogos Olímpicos?

Yokohama (beisebol, softbol e futebol)

Enoshima (vela)

Izu (ciclismo)

Fukushima (beisebol e softbol)

Sapporo (futebol) 

Miyagi (futebol)

Kashima (futebol)

Saitama (futebol)

Asaka (Tiro)

Tsurigasaki (surfe)

Chiba (tae kwon do e esgrima)

Qualquer pessoa pode comprar ingresso?

O Comitê Organizador informa que pode exigir a comprovação da residência no Brasil para vender os ingressos. Esse lote é apenas para torcedores brasileiros, que moram no País.

Além de ingressos serão vendidos pacotes turísticos?

Interessados em viajar ao Japão também poderão comprar pacotes turísticos, acomodações ou transporte - individuais ou corporativos - dos subdistribuidores oficiais da MATCH Hospitality AG. Detalhes, no entanto, eles serão anunciados em breve.

Como estão as obras para os Jogos?

Restando pouco menos de um ano para o início do evento, metade das instalações já está concluída. Serão utilizados 43 espaços, sendo 8 novos e permanentes, 25 já existentes e dez temporários. No mês passado, por exemplo, o Kasai Canoe Slalom Center foi oficialmente inaugurado. O local vai sediar as competições de canoagem slalom, e foi construído pelo Governo Metropolitano de Tóquio. É o primeiro curso de canoagem de slalom construído no Japão.

O Estádio Olímpico está 90% completo e programado para terminar em novembro. A arena sediará as cerimônias de abertura e encerramento, além de disputas de futebol e atletismo. O estádio foi usado como principal espaço dos Jogos de Tóquio de 1964 e está sendo reconstruído para a Olimpíada de 2020.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.