Venda de ingressos para Olimpíada recomeça com alta demanda

Chineses poderão adquirir a partir desta terça-feira 1,85 milhões de entradas para a competição

Nick Mulvenney, da Reuters,

29 de outubro de 2007 | 13h28

Cerca de 1,85 milhão de ingressos para os Jogos Olímpicos do ano que vem estarão disponíveis ao público chinês a partir desta terça-feira, quando começa a segunda fase das vendas domésticas das entradas. No total, serão 7 milhões de ingressos para a Olimpíada de 2008, mas 2 milhões deles ficarão com dirigentes olímpicos, patrocinadores, competidores e dignitários. Com uma população de 1,3 bilhão de pessoas na China e a empolgação pelos Jogos no país, a demanda interna deve ser tão grande quanto entre as autoridades olímpicas. "Há uma demanda enorme, o mundo inteiro quer vir para a China", disse o inspetor do Comitê Olímpico Internacional (COI) Hein Verbruggen em Pequim, na semana passada. "Todos os comitês olímpicos nacionais, muito mais do que normalmente nós temos, estão pedindo por ingressos", acrescentou ele. A primeira leva de 1,6 milhão de ingressos, que incluiu entradas para as cerimônias de abertura e encerramento, foi vendida no começo deste ano através de sorteios. Na rodada inicial, os ingressos para futebol e basquete estiveram entre os ingressos mais procurados, assim como as modalidades em que a China tem grandes chances de conquistar medalha, como ginástica e saltos ornamentais. Os ingressos para os Jogos vão de 30 yuans (cerca de R$ 7,00), para a primeira rodada de softbol, a 5.000 yuans (cerca de R$ 1,2 mil), para a cerimônia de abertura. Especialistas do comitê organizador estimam receita de R$ 252 milhões com a venda de ingressos, segundo a agência de notícias Xinhua.

Tudo o que sabemos sobre:
Pequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.