Vice-presidente dos EUA pede desculpas por ausência de Obama em encontro olímpico

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, apareceu nesta sexta-feira durante a assembleia geral da Associação dos Comitês Olímpicos Nacionais (ANOC), em Washington, e pediu desculpas pela gafe cometida pelo governo norte-americano na véspera. É de praxe que o presidente do país que recebe o evento faça o discurso de abertura do congresso, mas ninguém do governo Obama apareceu para cumprir esse papel na quinta-feira.

Estadão Conteúdo

30 de outubro de 2015 | 14h33

"Meu grande amigo prefeito Garcetti, de Los Angeles, tomou café da manhã comigo esta manhã e me disse: ''você sabe, foi um grande descuido, ninguém do governo deu boas vindas a essa importante delegação de líderes do mundo tudo''. Ele está certo, foi um descuido e eu estou aqui para me desculpar. Eu sou um pobre substituto, mas estou muito satisfeito de estar aqui", disse Biden.

A assembleia da ANOC reúne, na capital norte-americana, mais de 1.200 delegados de agora 206 comitês olímpicos nacionais, entre eles os de Kosovo e Sudão do Sul, aceitos no grupo durante o primeiro dia da assembleia geral.

Diante dos mais importantes líderes do esporte olímpico, Biden evitou fazer propaganda da candidatura de Los Angeles aos Jogos Olímpicos de 2024. "Eu não estou aqui para fazer lobby por qualquer cidade, ainda que eu ame Los Angeles. O prefeito é meu amigo e ele não me deixa ir para Los Angeles mais se eu não disser isso. Mas estou aqui para agradecer a vocês pela contribuição ao esporte."

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaBarack ObamaEUAJoe Biden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.