Vila Olímpica terá áreas para religiões majoritárias

Comitê organizador quer acabar com os rumores de que a liberdade religiosa não estaria garantida em Pequim

EFE

25 de julho de 2008 | 11h36

A Vila Olímpica de Pequim, que será inaugurada neste domingo, 27, contará com cinco áreas para as religiões majoritárias no mundo (cristianismo, budismo, islamismo, judaísmo e hinduísmo), informou nesta sexta-feira, a porta-voz Deng Yaping. Cada uma das áreas se dedicará à realização de serviços religiosos de uma dessas religiões, e a destinada ao hinduísmo poderá também ser utilizada por outros credos minoritários, explicou a porta-voz. O Comitê Organizador dos Jogos (Bocog) quer com este gesto acabar com os rumores que surgiram na imprensa internacional que assinalavam que a liberdade religiosa dos participantes não estaria garantida e que as Bíblias seriam proibidas, o que foi negado por Pequim. A Vila Olímpica ocupa uma área de 66 hectares e receberá 16 mil atletas e delegados de mais de 200 países. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.