Luciano Nagel
Luciano Nagel

Vini Sardi é campeão de Paraskate no Circuito Brasileiro de Skate

Paraskatista paulista reitera importância de divulgar o esporte e projeta inclusão nos Jogos Paralímpicos

Luciano Nagel, Especial para o Estadão, de Porto Alegre

29 de maio de 2022 | 22h24

O paraskatista profissional Vinicios Sardi, de 26 anos, conquistou o primeiro lugar da etapa do Circuito Brasileiro de Skate, o STU National, que ocorre desde sexta-feira em Porto Alegre. Sua prova foi neste domingo. O atleta competiu na modalidade paraskate (para pessoas com deficiência física), realizada pela primeira vez na orla do Guaíba, que possui a maior pista da América Latina.

"Tivemos a inclusão neste campeonato da categoria paraskate e contamos com seis atletas de alto nível vindos do Paraná, São Paulo e daqui do Rio Grande do Sul. Foi muito bom. Esta pista é a Disneylândia do skate. É uma pista grande com várias possibilidades, tanto para o street quanto para o park. É a melhor que temos no Brasil", disse o atleta em entrevista ao Estadão. 

Vini’, como é conhecido entre os skatistas e paraskatistas, participou da primeira etapa do STU National 2022, na cidade de Criciúma, em Santa Catarina. Ele trabalha para incluir novos atletas com deficiência no universo do skate. "Quero levar o paraskate para todos os campeonatos e gostaria de ver a inclusão nos Jogos Paralímpicos, previsto para ocorrer em 2028 nos Estados Unidos. O objetivo, agora, é trazer mais atletas e divulgar a modalidade"’, afirmou o atleta, que também é presidente da Associação Brasileira do Paraskate (ABPSK).

Natural de São Paulo, Vinicios Sardi, que é tetracampeão brasileiro na categoria para paratletas, lembrou que começou a andar de skate quando tinha 16 anos. Desde então, não encontra limitações para deslizar nas pistas do Brasil. "’Nasci sem as duas pernas e sempre fui uma pessoa com dificuldade de aceitar isso, de me socializar, entende? Tinha medo da reação das pessoas, mas o skate fez uma mudança muito grande na minha vida. Foi uma liberdade incrível, que eu nunca tive antes"’, comentou. 

Um dos pioneiros do paraskate, o curitibano Ítalo Romano, de 32 anos, ficou com a terceira colocação. "’Estou muito feliz por participar deste campeonato e pelo STU (Skate Total Urb) abrir espaço para a gente. Já esta pista de skate aqui de Porto Alegre dá para dizer que é uma Disneylândia, está muito boa", disse.   

Quando Ítalo Romano tinha 11 anos, ele sofreu um acidente durante uma brincadeira e acabou perdendo as duas pernas. Ele contou que tentou pegar carona na rabeira de um trem, junto com outros amigos, e se desequilibrou, caindo sobre os trilhos. O comboio, em alta velocidade, acabou atingindo suas duas pernas. "Lembro que o trem me arrastou uns 10 metros e meus amigos tentaram me puxar debaixo das rodas. Foi aí que eu perdi as pernas"’, contou. Ítalo descobriu no skate uma forma de superar as dificuldades impostas pela vida depois do acidente. Em 2011, o rapaz dropou a megarrampa, de 27 metros de altura, construída na casa do super astro do skate mundial Bob Burnquist, nos Estados Unidos. 

Vencedores

1º lugar Vinicios Sardi

2º lugar Felipe Nunes 

3º lugar Italo Romano

Tudo o que sabemos sobre:
skateVini Sardi

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.