Jonne Roriz / COB
Jonne Roriz / COB

Wanderson de Oliveira vence no boxe e vai enfrentar cubano nas quartas em Tóquio

Brasileiro passa por Dzmitry Asanou, de Belarus, e agora encara Andy Cruz, primeiro do mundo na categoria

Redação, Estadão Conteúdo

31 de julho de 2021 | 07h25

Em uma luta muito disputada, o boxeador brasileiro Wanderson de Oliveira derrotou Dzmitry Asanou, de Belarus, por pontos em decisão dividida dos jurados, neste sábado, em duelo válido pelas oitavas de final da categoria leve (até 63kg) nos Jogos Olímpicos de Tóquio e pode garantir uma medalha no próximo combate.

Três jurados viram o brasileiro como vencedor (30 a 26 e 29 a 28 - duas vezes) e dois foram a favor do lutador de Belarus (29 a 28 - duas vezes). Wanderson volta ao ringue na terça-feira, quando terá pela frente o cubano Andy Cruz, primeiro do mundo na categoria. No boxe, os perdedores nas semifinais também ficam com o bronze.

Diante de Dzmitry Asanou, Wanderson apresentou muita rapidez nos braços durante os três rounds disputados. O adversário teve um bom jogo de pernas e esquiva, o que complicou muito para o boxeador nacional.

A vantagem de Wanderson foi o direto de direita, sempre muito bem colocado. Com dois minutos, o brasileiro levou o rival para a lona exatamente com este golpe, mas o juiz não abriu contagem, ao alegar um escorregão de Asanou.

O segundo e o terceiro rounds tiveram panoramas semelhantes, com a troca de golpes intensa. Wanderson sempre foi mais agressivo e conseguiu ter vantagem na luta. "Mais uma vez, como na primeira luta, estive calmo e fiz minha luta. Agora é o momento de rever minha última luta com ele (Andy Cruz), acertar a tática a ser usada e partir para cima diante do primeiro do mundo", disse Wanderson, após a segunda vitória em Tóquio.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 Tóquioboxe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.