Washington Silva garante vaga para os Jogos de Pequim

Pugilista brasileiro carimba passaporte após levar o bronze no Qualificatório das Américas

Agência Estado,

18 de março de 2008 | 20h50

O meio-pesado Washington Silva garantiu a primeira vaga do boxe brasileiro nos Jogos Olímpicos de Pequim. A classificação veio nesta terça-feira, quando ele venceu o norte-americano Christopher Downs, por 10 a 3, na disputa da medalha de bronze do 1.º Torneio Qualificatório das Américas, em Port Spain, em Trinidad & Tobago - nesta categoria, os três primeiros colocados garantiam presença na Olimpíada. Veja também: Especial: Pequim, as cidades e os locais da Olimpíada 2008  O Brasil teve 11 pugilistas no Pré-Olímpico de Boxe em Trinidad & Tobago, mas só Washington Silva conseguiu garantir vaga em Pequim. Agora, no 2º Torneio Qualificatório das Américas, que acontecerá na Guatemala, de 23 a 30 de abril, os brasileiros terão a última chance de obter a classificação olímpica. Aos 30 anos, o baiano Washington Silva vai disputar a segunda Olimpíada de sua carreira - há quatro anos, esteve em Atenas, mas foi eliminado na primeira rodada. Ele também já participou de duas dos Jogos Pan-Americanos: em Santo Domingo/2003, perdeu na luta da medalha de bronze; e no Rio/2007, caiu na estréia, diante do mesmo norte-americano Christopher Downs. SUCESSOEnquanto isso, Pedro Roque, diretor-técnico da seleção cubana, ficou "muito satisfeito" com o desempenho da sua equipe. Dos 11 boxeadores de Cuba que estiveram em Trinidad & Tobago, dez chegaram às semifinais e oito garantiram vaga para os Jogos de Pequim.  Yankiel León (até 54 kg), Yordenis Ugás (até 60kg), Carlos Banteur (até 69kg), Andry Laffita (até 51kg), Idel Torriente (até 57kg), Rosniel Iglesias (até 64kg), Emilio Correa (até 75kg) e Osmay Acosta (até 91kg) são os cubanos que obtiveram a classificação olímpica, superando a expectativa dos críticos, que não esperavam um bom desempenho da equipe de Cuba após a deserção de Yan Bartelemí, Yuriorquis Gamboa, Odlanier Solís e Guillermo Rigondeaux, além da aposentadoria de Mario Kindelán.

Tudo o que sabemos sobre:
BoxePequim 2008

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.