Werder Bremen afirma que levará Diego à Corte Arbitral

O Werder Bremen anunciou nesta terça-feira que levará o brasileiro Diego à Corte Arbitral do Esporte (CAS), depois que o jogador deixou o clube, sem permissão, para apresentar-se à seleção olímpica que disputará os Jogos de Pequim.Representantes do clube reuniram-se com o atleta nesta terça e, por 90 minutos, tentaram convencê-lo a não disputar a Olimpíada. Não houve acordo e Diego, mesmo sem a liberação, disse que iria juntar-se à equipe do treinador Dunga.De acordo com o Werder, o clube e o jogador aceitarão o julgamento do CAS. Os alemães alegam que não há obrigação de liberar um jogador - seja qual for sua idade - para um torneio que não faz parte do calendário da Fifa. O caso de Diego assemelha-se ao do também brasileiro Rafinha, do Schalke 04. O lateral-direito não foi treinar na segunda-feira para apresentar-se à seleção olímpica. A equipe de Gelsenkirchen enviou comunicado à CBF e ao COI pedindo que o atleta fosse liberado, e ameaçou ir à Corte Arbitral caso não seja atendida. No início do mês, a entidade máxima do futebol afirmou que os clubes deveriam liberar os jogadores com idade olímpica - até 23 anos - para os Jogos. As equipes alemãs, no entanto, têm criado dificuldades porque os atletas perderiam toda a pré-temporada e ainda duas rodadas do campeonato nacional, que começa no dia 15 de agosto. A seleção brasileira estréia no torneio olímpico no dia 7 de agosto, contra a Bélgica. Na primeira fase, a equipe enfrentará ainda a Nova Zelândia e a anfitriã China. Antes de ir para a China, o time fará dois amistosos, contra Cingapura e Vietnã.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.