Washington Alves/COB
Washington Alves/COB

Yane vai mal na esgrima e se complica ainda mais na briga por medalha no pentatlo

Brasileira teria que se superar no evento combinado para conseguir ir ao pódio no Rio

Demétrio Vecchioli, Estadão Conteúdo

19 Agosto 2016 | 16h05

Será muito difícil para Yane Marques repetir, em casa, a medalha conquistada no pentatlo moderno dos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012. A brasileira foi apenas a 23.ª colocada na esgrima nesta sexta-feira, depois de abrir a competição com o nono lugar na natação. Agora, ela depende de atuações muito acima do que está acostumada no hipismo e no combinado de tiro e corrida.

Pelo novo formato de disputa do pentatlo, as provas de esgrima agora acontecem no dia anterior da competição principal, quando uma rodada bônus permite aos atletas perderem no máximo uma posição, mas subirem o número de lutas que conseguirem vencer seguidamente contra os atletas que ficaram logo abaixo na classificação.

Yane foi derrotada no único confronto que fez e fechou a segunda etapa do pentatlo no 16.º lugar, com 494 pontos. Sem contar a prova de hipismo, ela teria que tirar uma desvantagem de 30 segundos da terceira colocada na prova combinada, passando 13 rivais. A competição continua ainda nesta sexta-feira no Estádio de Deodoro.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.