Yao Ming será protegido por forte esquema de segurança

Organizadores afirmam que basquete e futebol terão controle especial devido a presença de grandes estrelas

EFE

17 de julho de 2008 | 12h28

O pivô chinês Yao Ming não poderá dar autógrafos à sua legião de fãs durante os Jogos Olímpicos de Pequim, já que será protegido por um forte esquema de segurança e só será visto dentro de quadra, publicou nesta quinta-feira, o jornal China Daily. Embora seja esperado que muitos torcedores tentem se aproximar do pivô do Houston Rockets quando este entrar e sair do ginásio de Wukesong, no qual será disputado o torneio olímpico de basquete, uma grande distância os separará de seus ídolos. Segundo Cao Dongxiang, um dos responsáveis do Birô de Segurança Pública de Pequim e responsável pela segurança das instalações olímpicas, o basquete e o futebol receberão proteção máxima neste sentido por causa da participação de grandes estrelas como os atletas da NBA ou jogadores como o brasileiro Ronaldinho Gaúcho. "Se os fãs querem ver Yao Ming ou qualquer outra estrela da NBA terão que esperar que eles apareçam em quadra", disse Zhou Bing, subdiretor da organização do pavilhão de Wukesong. Zhou afirmou que durante os Jogos até 1.500 soldados, policiais e paramilitares, junto a voluntários, patrulharão um perímetro de segurança de 310 mil metros quadrados ao redor de Wukesong e os campos de beisebol que o circundam, no sudoeste da capital chinesa. Além disso, serão instaladas mais de 600 câmeras de segurança e vários sistemas infravermelhos para controlar o fluxo de atletas e espectadores. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.