Yao não quer decepcionar torcedores chineses do basquete

Ainda em busca da melhor forma e levandoo peso de uma nação em seus ombros, o chinês Yao Ming é umhomem em uma missão. Seis meses depois de sofrer uma fratura por estresse no pé,Yao jogou cerca de 31 minutos e marcou 30 pontos na vitória daChina sobre Angola, por 85 a 68, primeira vitória dos donos dacasa no basquete masculino. "Não posso decepcioná-los, tenho que fazer alguma coisa",disse Yao depois do jogo, em frente à entusiasmada torcidalocal. A vitória manteve viva a chance da China avançar para asquartas-de-final e evitou o que seria uma embaraçosa série detrês derrotas seguidas em casa. Depois de uma desapontante derrota para os espanhóiscampeões mundiais na prorrogação e de ser detonados por 101 a70 pelos favoritos norte-americanos no jogo de abertura doGupro B, a China precisa vencer ao menos um de seus doisúltimos jogos para conseguir uma vaga entre os oito quedisputam as quartas. Eles pegam a Alemanha, sábado, e a Grécia, nasegunda-feira. Yao disse que estava feliz em ver o time começando adeslanchar. "É ótimo. Podemos confiar um no outro. Todos juntos,ombro-a-ombro, de mãos dadas, jogamos como um time."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.