Chase Stevens / AP
Chase Stevens / AP

Zach Lavine entra em quarentena e não viaja com o basquete dos EUA para Tóquio

Expectativa é que o armador possa embarcar em breve e defenda o país nos Jogos Olímpicos

AFP, O Estado de S.Paulo

20 de julho de 2021 | 07h01

A seleção de basquete dos Estados Unidos sofreu um novo contratempo na preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. O armador Zach Lavine, do Chicago Bulls, entrou no protocolo de prevenção contra o novo coronavírus. A medida impediu que o jogador viajasse para o Japão com o restante da equipe, que faz sua estreia no domingo, diante da França.

Em nota oficial, a  USA Basketball informou que Lavine foi isolado 'por precaução', mas que espera o retorno do jogador ainda ao longo da semana, descartando o corte às vésperas do início da Olimpíada em Tóquio. Não foi revelado, no entanto, se o armador de 26 anos testou positivo para covid-19 ou se esteve em contato com alguém infectado.

Lavine, que teve uma média de 27,4 pontos por jogo com os Bulls na atual temporada da NBA, anotou 13 pontos na vitória dos EUA sobre a Espanha por 83 a 76, no último domingo, em Las Vegas, no encerramento da preparação para o torneio olímpico.

A equipe comandada pelo técnico Gregg Popovich já havia perdido o ala-armador Bradley Beal, do Washington Wizards, e o ala-pivô Kevin Love, do Cleveland Cavaliers. O primeiro também entrou no protocolo contra o coronavírus, e o segundo sofreu uma lesão na panturrilha.

Beal e Love foram substituídos pelo pivô JaVale McGee, dos Cavaliers, e pelo jovem pivô Keldon Johnson, do San Antonio Spurs. Além disso, Popovich ainda não pode contar com três jogadores que estão disputando as finais da NBA: Jrue Holiday e Khris Middleton, do Milwaukee Bucks, e Devin Booker, do Phoenix Suns.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.