Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

'A gente tem de sonhar grande nos eventos do UFC no Brasil'

Dirigente fala dos planos no País e quer grandes edições em 2016

Entrevista com

Giovani Decker

PAULO FAVERO, O Estado de S. Paulo

19 de setembro de 2015 | 17h03

Giovani Decker foi anunciado como presidente do UFC Brasil em março, e desde então trabalha para levar o MMA a um novo patamar. Ele estreitou o laço com os atletas e acha que é melhor fazer poucos eventos no ano, mas com grandes nomes no card. O próximo será em 7 de novembro, no ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Para ele, será o melhor evento na cidade.

O Brasil continua sendo uma prioridade para o UFC?

Estamos entregando eventos sensacionais desde que começamos a trabalhar, como o da Ronda e esse agora em São Paulo. Desde o card e a estrutura até os números do evento são muito bons. Fizemos investimento, ativação, trabalhamos o marketing, e acho que esse evento no Ibirapuera vai surpreender positivamente os fãs por causa da estrutura que será montada. Será o melhor evento em São Paulo da história e arrisco a dizer que será o melhor Fight Night do UFC no ano. O card está sensacional, será um sucesso.

Qual a expectativa do UFC no País para o próximo ano?

Não batemos o martelo ainda, mas teremos em torno de quatro ou cinco eventos. A ideia é fazer menos eventos e coisas maiores.

A Olimpíada no Brasil no próximo ano prejudica a realização de eventos?

Atrapalha um pouco porque os patrocinadores estão mais focados nos Jogos Olímpicos. Mas mesmo com a crise dá para a gente fazer um trabalho diferenciado, porque o UFC é diferenciado.

Sempre existiu a intenção de fazer um evento em estádio no Brasil. As arenas ficaram prontas e até agora não ocorreu. Quando isso vai sair do papel?

Continuamos com o sonho, estamos estudando, temos várias ideias e assim que tivermos algo mais concreto vamos anunciar.

Se você tivesse carta branca para fazer o card que fosse, qual seria?

Queria Aldo x McGregor como evento principal, Weidman x Jacaré como segunda luta e no card teria Werdum, Rafael dos Anjos, Claudia Gadelha, Thominhas Almeida x Dillashaw. E seria no Maracanã. A gente tem de sonhar grande.

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.