Reprodução/ Facebook
Reprodução/ Facebook

Aldo luta para calar McGregor e unificar cinturão, no UFC 194

Neste sábado, manauara pode acabar com provocações do irlandês

O Estado de S. Paulo

12 de dezembro de 2015 | 07h00

A luta entre José Aldo e Conor McGregor, neste sábado, pelo UFC 194, é o evento principal da maratona do Ultimate em Las Vegas, com cards desde quinta-feira. O embate entre o brasileiro e o irlandês, que unificará os títulos dos pesos-pena, é um dos mais aguardados dos últimos anos no Ultimate.  

O combate ganhou ainda mais expectativa após o manauara fraturar uma costela e cancelar sua participação no UFC 189. A vitória de McGregor sobre Chad Mendes, substituto de Aldo, deu ao irlandês o cinturão interino da modalidade. 

Com a lesão, o "Scarface", como é conhecido o brasileiro, teve de aturar por mais seis meses as provocações do rival. Na última quarta-feira, durante coletiva de imprensa, o irlandês afirmou: "Irei pressioná-lo, evitá-lo, acertá-lo de todas as formas, com o punho, cotovelo. Serei um fantasma lá dentro. Ele vai pensar que estarei lá, mas não vou. Vai ser uma obra-prima e isso vai provar que sou o número um."

Apesar do falatório, McGregor tem se garantido dentro do octógono. Em seu cartel no MMA, são 20 eventos, com 18 triunfos e apenas duas derrotas. Lutador do UFC desde 2013, são cinco lutas e quatro prêmios extras de performance da noite. A única vez que não levou a recompensa extra foi em uma vitória por decisão dos juízes. 

O brasileiro é o melhor lutador peso por peso do torneio e o único a vestir de forma definitiva o cinturão dos penas desde a criação da categoria, em 2010. O atleta amazonense conseguiu defender o título em todas as suas lutas no UFC, com cinco decisões e dois nocautes. 

José Aldo não fica quieto, mas é mais discreto que McGregor em suas respostas. "Isso já ficou para trás, não estou nem aí pro que ele falou ou deixou de falar. Só me preocupo comigo. Tenho que chegar lá dentro e fazer o meu trabalho. Se for em pé, vou nocautear. Se for no chão, vou finalizar. Ou ganho por pontos. Não tem como. Onde a luta cair eu vou ganhar", afirmou o "Scarface" em Las Vegas.

Chael Sonnen, conhecido por ter feito algo parecido com Anderson Silva, também entrou na onda do irlandês. Em entrevista ao site MMA Fighting, o norte-americano acredita que "Aldo pode até não bater o peso para fugir da luta. Ele claramente não quer lutar. Até vê-lo na pesagem, não acredito que haverá luta". 

No treino aberto desta quinta, McGregor disse sentir que "ele (Aldo) está algemado. Ele não quer estar aqui, está sendo forçado a estar aqui. Sinto que ele está confuso, não sabe onde está, mal pode esperar para tudo acabar. É isso o que vejo em seus olhos".

MEIO-MÉDIOS

Outro campeão invicto que também defenderá o cinturão no MGM Arena, neste sábado, é Chris Weidman. O carrasco dos brasileiros terá seu título dos médios desafiado por Luke Rockhold, no segundo evento mais importante da noite. 

Weidman tomou e, na revanche, defendeu o campeonato de Anderson Silva. Na sequência, bateu Lyoto Machida e Vitor Belfort. Seu recorde sem derrotas no UFC é equilibrado, com quatro nocautes, duas finalizações e três decisões. Atualmente ele é o único campeão do Ultimate sem derrotas no currículo do MMA, com 13-0. 

Derrotado por Vitor Belfort em sua estreia no UFC, Rockhold acumula quatro triunfos desde então. Destes combates, nenhum chegou ao terceiro round, sendo uma finalização e três nocautes, este últimos lhe rendendo prêmios de perfomances da noite.

MAIS BRASIL

Antes de Aldo, outros cinco brasileiros subirão ao octógono em Las Vegas, no dia 12. A luta entre Ronaldo "Jacaré" Souza e o cubano Yoel Romero deve definir o próximo desafiante pelo título dos médios. 

Demian Maia, nos meio-médios, terá pela frente o islandês Gunnar Nelson. Na mesma categoria, mas no card preliminar, Warlley Alves desafia Colby Covington e Márcio Lyoto, Court McGee. Já Leonardo Santos sobe ao octógono com Kevin Lee, pelos leves. 

UFC 194

12 de dezembro, em Las Vegas (EUA)

CARD PRINCIPAL - a partir de 1h (horário de Brasília)

Peso-pena: José Aldo x Conor McGregor

Peso-médio: Chris Weidman x Luke Rockhold

Peso-médio: Ronaldo Jacaré x Yoel Romero

Peso-meio-médio: Demian Maia x Gunnar Nelson

Peso-pena: Max Holloway x Jeremy Stephens

CARD PRELIMINAR a partir de 22h (horário de Brasília)

Peso-galo: Urijah Faber x Frankie Saenz

Peso-palha: Tecia Torres x Jocelyn Jones-Lybarger

Peso-meio-médio: Warlley Alves x Colby Covington

Peso-leve: Léo Santos x Kevin Lee

Peso-leve: Joe Proctor x Magomed Mustafaev

Peso-leve: John Makdessi x Yancy Medeiros

Peso-meio-médio: Court McGee x Márcio Lyoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.