Alex Pombo perde nas oitavas e Brasil segue sem medalha no Grand Slam de judô

Delegação brasileira continua sem ir ao pódio no torneio sediado em Tóquio

Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2016 | 13h04

Depois de passar em branco no primeiro dia do Grand Slam de Tóquio, a equipe de judô do Brasil na capital japonesa também ficaram sem medalhas neste sábado. Alex Pombo, maior aposta do time, caiu ainda nas oitavas de final na categoria até 73kg e não conseguiu brigar pelo pódio.

Na estreia, Pombo venceu o austríaco Christopher Wagner, mas, na sequência, foi superado pelo russo Denis Iartcev nas oitavas. Era a última aposta do Brasil porque, na sexta-feira, Felipe Kitadai foi apenas o quinto colocado na categoria até 60kg.

Dos 18 judocas levados a Tóquio pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), só Kitadai e Pombo já estiveram em Jogos Olímpicos. Os demais são jovens promessas, como Eduardo Barbosa, que caiu logo na estreia na mesma categoria de Pombo. Ele teve o azar de cruzar com o experiente japonês Riki Nakaya, dono de dois títulos mundiais, logo em sua primeira luta.

Entre os demais brasileiros que foram ao tatame neste sábado, Rafael Macedo também caiu logo na estreia, na categoria até 81kg. No feminino, Yanka Pascoalino ganhou da canadense Stefanie Tremblay em sua primeira luta. Mas foi derrotada pela japonesa Miho Minei na categoria até 63kg. Danielle Oliveira também perdeu na estreia, para a japonesa Honoka Araki, assim como aconteceu com Barbara Timo e Nádia Merli.

No domingo, terceiro e último dia do Grand Slam de Tóquio, o Brasil será representado por cinco judocas: Eduardo Bettoni (até 90kg), Leonardo Gonçalves (até 100kg), João Marcos Cesarino (acima de 100kg), Camila Yamakawa (acima de 78kg) e Rochele Nunes (acima de 78kg). As preliminares têm início às 23h deste sábado, com finais às 5 horas de domingo (horário de Brasília).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.