UFC
UFC

Anderson Silva confirma que irá se aposentar após luta com Uriah Hall em 31 de outubro

Presidente do UFC já havia anunciado que seria a última luta do brasileiro, que relutava em confirmar

Redação, Estadão Conteúdo

21 de outubro de 2020 | 18h41

Um dos grandes astros do MMA confirmou que irá se aposentar do esporte em breve. O brasileiro Anderson Silva afirmou que pretende parar de lutar após o confronto com Uriah Hall pelo UFC, marcado para o dia 31 de outubro de 2020.

"Essa é a última luta. Com certeza, essa é a última luta. Eu amo o esporte. Eu preparei minha mente para isso. Me preparei para lutar minha vida inteira, mas, sim, essa é a a minha última luta no UFC", afirmou Silva durante entrevista ao site MMA Junkie.

Anteriormente, Anderson Silva havia se demonstrado relutante em confirmar que seria a última luta da carreira, mesmo com Dana White, presidente do UFC, tendo anunciado. O contrato do lutador com a organização previa mais duas lutas, que aparentemente não ocorrerão.

Anderson também contou do mais sentirá saudades. "Eu acho que (vou sentir mais falta) do treinamento. Preparar minha mente, preparar o meu corpo. Isso eu acho que é o mais importante, e eu fico triste por não ter mais isso. Esse é o último", lamentou.

Aos 45 anos, Anderson Silva é um dos lutadores mais velhos do UFC. O cartel do brasileiro tem 45 lutas, com 34 vitórias (22 por nocaute), dez derrotas e uma que terminou sem resultado. Campeão dos pesos médios (até 84kg) por sete anos, entre 2006 e 2013, é amplamente considerado como um dos maiores atletas do MMA em todos os tempos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.