Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Anderson Silva pede adiamento e será julgado só em 9 de abril

Brasileiro se defende de acusação de doping antes de volta ao UFC

O Estado de S. Paulo

18 Março 2015 | 11h28

 Através de seus advogados, Anderson Silva fez um pedido junto à comissão atlética de Nevada, nos Estados Unidos, para adiar a audiência que vai julgá-lo pela acusação de doping, como informou o programa "Revista Combate". O atleta foi pego no exame antidoping realizado em 9 de janeiro: no sangue de Spider foi encontrado metabólitos de drostanolona e androsterona, antes da luta contra o norte-americano Nick Diaz. Depois do resultado dos exames, o brasileiro acabou afastado de forma preventiva do UFC.

Anderson Silva tinha até a sexta-feira da semana passada (13), para se defender das acusações de doping, contudo acabou pedindo uma extensão do prazo, o que acabou sendo aceito. Com o pedido de adiamento, o novo julgamento deve ocorrer até 9 de abril, em Las Vegas, na sede da Comissão Atlética de Nevada (NSAC, na sigla em inglês).

Um segundo exame feito com material genético do lutador foi feito em 19 de janeiro. Naquela oprotunidade, nenhuma substância proibida pela MMA acabou encontrada no corpo do Spider. Já em 31 de janeiro, dia da luta contra Diaz, o teste acabou dando novamente positivo. Naquela oportunidade, o exame do americano teve o mesmo resultado.

SPIDER DESABAFA EM REDE SOCIAL

Anderson Silva resolveu quebrar o silêncio em meados de fevereiro, através de sua conta de Instagram. No desabafo, o lutador se defendeu e afirmou que nunca foi trapaceiro. "Não falarei nada sobre quem sou ou que fiz e passei até chegar aqui. O que me importa agora é o respeito dos que me acompanharam até este momento da minha carreira", iniciou o esportista.

"Sangrei, sofri e lutei porque amo e porque sempre quis honrar e defender a bandeira do país que tanto amo. Não sei do que me desculpar, pois ainda aguardo o resultado dos exames e a análise dos médicos e especialistas que trabalham para revelar a verdade", acrescentou o vencedor da luta diante de Nick Diaz.

E Anderson foi enfático: "Em dezoito anos de carreira, nunca tive problemas com exames. Sempre joguei limpo. Nunca fui trapaceiro". O Spider ficou 13 meses afastado dos octógonos após fraturar a perna em luta realizada no final de 2013.

 

Mais conteúdo sobre:
lutas UFC Anderson Silva

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.