Divulgação
Divulgação

Apoio do UFC ao judô britânico cancela o Campeonato Europeu

Patrocínio do UFC ao país-sede do torneio, que seria em abril, não é aceito pela União Europeia de Judô: 'não representa nossos valores'

O Estado de S. Paulo

18 de fevereiro de 2015 | 13h02



Um acordo de patrocínio firmado entre o UFC e a Associação Britânica de Judô causou uma crise na modalidade e acabou por determinar o cancelamento do Campeonato Europeu, que seria disputado entre os dias 9 e 12 de abril em Glasgow (Escócia). Isso porque a União Europeia de Judô (EJU) posicionou-se contra a parceria, ao dizer que o UFC "não representa" seus valores.


O Campeonato Europeu é valioso para os judocas que lutam por uma vaga na Olimpíada do Rio, no ano que vem. Afinal, a classificação olímpica é definida pelo ranking da Federação Internacional, construído com base na pontuação conquistada em cada torneio disputado. A competição que mais dá pontos é o Mundial, seguido pelo Masters, os Grand Slams e os campeonatos continentais - o vencedor do Europeu, por exemplo, ganha 400 pontos, enquanto o Mundial dá 900.


O cancelamento foi definido em 14 de fevereiro. Até agora, não há a definição de um novo local para a competição. A EJU afirma que recebeu "imediatamente" propostas da França, Alemanha, Turquia e Finlândia para receber o campeonato.


A Associação Britânica ainda aguarda uma reunião com a EJU para tentar reverter a situação. O sentimento dos britânicos, claro, é de desapontamento. Segundo a entidade, o acordo com o UFC tinha como objetivo ajudar na área de marketing, com a promoção do torneio. "Fizemos tudo o que era possível para tornar o Campeonato Europeu um sucesso, trabalhando incansavelmente com nossos parceiros desde que ganhamos o direito de sediar o torneio dois anos atrás", afirmou o diretor executivo Andrew Scoular.

Após a crise, o UFC retirou o patrocínio, com a expectativa de que essa atitude pudesse resolver a situação - o que não aconteceu. David Allen, gerente geral do UFC, diz que está "desapontado" com a EJU por não conseguir perceber os "benefícios da colaboração entre todos os esportes." 

"Nosso objetivo era ajudar o judô a alcançar um novo público, aumentar a promoção da modalidade, ajudar a vender todos os ingressos e criar uma atmosfera em torno do Campeonato Europeu." Allen ressaltou que o UFC promove as artes marciais para milhões de pessoas e o judô é um dos seus esportes fundamentais.

Tudo o que sabemos sobre:
lutasUFCjudô

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.