Divulgação/CBJ
Divulgação/CBJ

Após prata na sexta, judô do Brasil passa em branco no 2º dia de disputas em Haia

Maria Portela e Eduardo Barbosa chegam a disputar bronze, mas terminam em quinto

Estadão Conteúdo

17 de novembro de 2018 | 16h54

Depois de começar o Grand Prix de Haia, na Holanda, com a medalha de prata de Eleudis Valentim na sexta-feira, o judô brasileiro chegou neste sábado a duas disputas pelo bronze, mas passou em branco. Maria Portela (70kg) e Eduardo Barbosa (73kg) perderam na repescagem e terminaram em quinto lugar, no que foram os melhores resultados do Brasil no segundo dia de competições.

Eduardo Barbosa teve bom desempenho nas preliminares, vencendo Ahmed El Meziati, do Marrocos, e Artem Khomula, da Ucrânia, até chegar às quartas de final, na qual desbancou o georgiano Lasha Shavdatuashvili, campeão olímpico no 66kg em Londres-2012 e bronze no Rio-2016 no 73kg.

Eduardo, no entanto, caiu na semifinal para o russo Musa Mogushkov, que finalizou a competição com o título na categoria leve. Na busca pelo bronze, o brasileiro enfrentou Victor Sterpu, da Moldávia, em luta equilibrada definida apenas nas punições - Barbosa forçou duas ao adversário, mas sofreu três, ficando com a quinta colocação.

Cabeça de chave número 1 em Haia, Maria Portela estreou já nas oitavas de final, na qual venceu Yarden Mayersohn, de Israel, nas punições. Nas quartas, mais uma vez nas punições, a brasileira levou a melhor sobre a italiana Alice Bellandi e chegou à semifinal.

Nesta fase, porém, Maria Portela sofreu um ippon nos segundos finais da luta contra a britânica Sally Conway, bronze nos Jogos Olímpicos do Rio-2016, que no fim do dia conquistou o ouro. Na luta pelo bronze, a brasileira encarou a alemã Miriam Butkereit, que conseguiu um waza-ari para superá-la e ficar com a medalha.

Outros quatro brasileiros lutaram neste sábado, mas não avançaram às decisões pelas medalhas. No meio-médio, Ketleyn Quadros perdeu na estreia para a russa Valentina Kostenko, enquanto que Yanka Pascoalino parou na britânica Alice Schlesinger, que ficou com a prata nesta categoria.

No mesmo peso de Maria Portela, o médio feminino, Ellen Santana encarou Sara Rodriguez, da Espanha, na primeira luta, mas caiu de waza-ari a poucos segundos do fim do combate e não conseguiu a reação. No leve masculino, além de Eduardo Barbosa o Brasil teve David Lima, que caiu na primeira rodada diante do polonês Wiktor Mrowczynski.

O Grand Prix de Haia continua neste domingo com as disputas das últimas categorias: 90kg, 100kg e +100kg entre os homens, e 78kg e +78kg entre as mulheres. Samanta Soares (78kg), Rafael Macedo (90kg), Eduardo Bettoni (90kg), Leonardo Gonçalves (100kg) e Rafael Buzacarini (100kg) representarão o Brasil.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:
judôMaria PortelaEduardo Barbosa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.