Reprodução Facebook
Reprodução Facebook

Atleta da Nova Zelândia relata que foi sequestrado no Rio de Janeiro

Jason Lee foi forçado, por homens com uniformes policiais, a retirar cerca de dois mil reais

O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2016 | 09h49

Faltando 12 dias para o início dos Jogos Olímpicos do Rio, Jason Lee, atleta neozelandês de jiu-jitsu, publicou em sua rede social que foi sequestrado no Rio, vítima de um grupo de homens uniformizados que se passavam por policiais. A notícia foi divulgada na imprensa internacional. A revista Time relatou que o atleta foi forçado a parar em dois caixas e retirar cerca de R$ 2 mil. O crime aconteceu quando o lutador voltava de uma competição que participou em Resende, região sul do estado.

Apesar de não participar dos Jogos porque jiu-jitsu não é um esporte olímpico, Jason Lee chegou a mencionar, em tom irônico, o Rio-2016, "O que fizeram de bom? Eu fui sequestrado. Vai, Olimpíada!". Em seu perfil no facebook, desabafou: "Eu não tenho certeza o que é mais deprimente, se é o fato de essas coisas estarem acontecendo com os estrangeiros tão perto dos Jogos Olímpicos ou se é o fato de os brasileiros viverem em uma sociedade que permite essa grande besteira diariamente. Este lugar é bem e verdadeiramente f... em todos os sentidos da palavra que se possa imaginar."

O site BBC também relatou os fatos, e ainda ressaltou o problema na Vila Olímpica, onde a delegação australiana se recusou a ficar por causa do estado dos alojamentos, que não eram seguros e acabados para receber os atletas.

Tudo o que sabemos sobre:
Jason leeLutas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.