Mathieu Belanger / AFP
Mathieu Belanger / AFP

Boxeador canadense é colocado em coma induzido após nocaute em luta por título

Adonis Stevenson tem quadro estável, mas médicos não têm prazo para tirá-lo do coma

Estadão Conteúdo

04 Dezembro 2018 | 10h34

Dois dias depois de perder o cinturão do Conselho Mundial de Boxe, o pugilista canadense Adonis Stevenson foi induzido ao coma em razão dos ferimentos sofridos na derrota para o ucraniano Oleksandr Gvozdyk, no domingo, em luta disputada em Quebec, no Canadá.

De acordo com o Hospital Quebec City, o paciente de 41 anos apresenta quadro estável na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Os médicos não estipularam um prazo para retirar o atleta do coma induzido e nem revelaram detalhes sobre o seu estado de saúde.

Stevenson, também conhecido pelo apelido de "Superman", sofreu o nocaute na noite de sábado, quase madrugada de domingo aos 2min49s do 11º round da luta. Após uma sequência de fortes golpes na cabeça, o canadense de origem haitiano foi ao chão e precisou deixar o local numa ambulância, direto para o hospital.

O pugilista da casa era o atual campeão dos meio-pesados do Conselho Mundial de Boxe, desde 2013, e fazia a sua 10ª defesa de título. Contudo, acabou sofrendo sua primeira derrota desde 2010 e a primeira em solo canadense. Ele soma agora 29 vitórias no total.

 
Mais conteúdo sobre:
boxeAdonis Stevenson

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.