Brasil encerra participação em Grand Slam de judô com 5º lugar de Rochele Nunes

Nenhum judoca brasileiro subiu ao pódio em toda a competição japonesa

Estadão Conteúdo

04 de dezembro de 2016 | 14h25

O Brasil encerrou neste domingo uma discreta participação no Grand Slam de Tóquio com o quinto lugar obtido pela judoca Rochele Nunes na categoria acima de 78kg. Com o resultado, o time nacional põe fim à campanha na tradicional competição japonesa sem subir ao pódio.

Rochele repetiu a campanha de Felipe Kitadai, que também obteve o quinto lugar em sua categoria (até 60kg), na sexta-feira, primeiro dia de disputas em Tóquio. No sábado, a esperança era Alex Pombo, mas ele caiu nas oitavas de final.

Kitadai e Pombo eram as maiores apostas do time nacional por serem os judocas mais experientes da equipe. Dos 18 atletas levados a Tóquio pela Confederação Brasileira de Judô (CBJ), só a dupla já estive em Jogos Olímpicos. Os demais são jovens promessas.

Rochele começou sua campanha em Tóquio com derrota, ao ser batida pela sul-coreana Eun-Ju Lee nas quartas de final. Na repescagem, superou a japonesa Nami Inamori e, na sequência, foi derrotada por outra judoca local, Kanae Yamabe, perdendo a chance de chegar à medalha.

Na mesma categoria, a jovem Camila Yamakawa caiu logo na primeira luta, contra a chinesa Xin Su. No masculino, João Marcos Cesarino foi derrotado na estreia pelo japonês Hyoga Ota na categoria acima de 100kg.

Já Eduardo Bettoni (até 90kg) e Leonardo Gonçalves (até 100kg) venceram seus primeiros combates, mas caíram nas oitavas. Gonçalves venceu o mongol Khangal Odbaatar por wazari, mas parou no ippon de Ivan Remarenco, dos Emirados Árabes Unidos. Bettoni venceu Mihail Marchitan, também dos Emirados Árabes, mas foi batido pelo sérvio Aleksandar Kukolj.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.