Cinco dias após manter títulos mundiais, boxeador é condenado à prisão nos EUA

Por perturbação da ordem, Bud Crawford ficará 90 dias preso e mais dois anos em liberdade condicional

Estadão Conteúdo

15 de dezembro de 2016 | 16h39

Apenas cinco dias depois de manter seus dois cinturões de campeão mundial dos super leves, o norte-americano Terence "Bud" Crawford foi condenado à prisão nesta quinta-feira. O boxeador foi sentenciado a 90 dias de detenção além de dois anos de liberdade condicional por perturbação da ordem na cidade de Omaha.

Bud Crawford foi considerado culpado das acusações de perturbação da ordem e dano à propriedade após se envolver em uma confusão na loja que pintava seu carro, em abril. Julgado nesta quinta, o boxeador recebeu a sentença da juíza Marcena Hendrix. "Você continua agindo como se estivesse acima da lei, mas não está", ela explicou.

Segundo a legislação de Omaha, Crawford terá que cumprir pelo menos 50 desses dias antes que possa entrar com recurso ou tentar a liberação mediante pagamento de fiança. O boxeador também terá que cumprir 120 horas de serviço comunitário e pagar US$ 6 mil para reparar os danos na loja.

Considerado um dos grandes boxeadores da atualidade, Crawford possui um cartel invicto de 30 vitórias como profissional. No último sábado, o norte-americano manteve os cinturões do Conselho Mundial de Boxe e da Organização Mundial de Boxe ao derrotar seu compatriota John Molina Jr. por nocaute técnico no oitavo assalto.

Tudo o que sabemos sobre:
Boxe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.