Nick Potts/AP
Nick Potts/AP

Com 90 mil em Wembley, Joshua nocauteia Klitschko em noite histórica do boxe

Britânico acumula mais dois cinturões dos pesos pesados após vencer ucraniano

Estadão Conteúdo

29 de abril de 2017 | 20h22

Em uma das lutas de boxe mais aguardadas dos últimos tempos, o britânico Anthony Joshua, de 27 anos, derrotou o ucraniano Wladimir Klitschko, de 41, por nocaute técnico no 11.º round, no estádio de Wembley, em Londres, e garantiu a 19.ª vitória em 19 lutas. Detalhe que todos os triunfos aconteceram por nocaute ou nocaute técnico.

O fenômeno do boxe, campeão olímpico em Londres-2012, acumulou mais dois títulos dos cinturões dos pesos pesados com essa vitória. Além de manter o cinturão da Federação Internacional de Boxe (IBF, na sigla em inglês), ele acumulou o cinturão que estava vago da Associação Mundial de Boxe (WBA) e o da Organização Internacional de Boxe (IBO).

O combate foi acompanhado por 90 mil torcedores, que lotaram o estádio de Wembley. Com a torcida completamente a seu favor, Anthony Joshua se impôs no início, quando conseguiu a primeira queda. Depois, foi derrubado pelo adversário e chegou a dar a impressão que finalmente seria superado.

No entanto, no 11.º round, ele encurralou o oponente. Primeiro, Anthony Joshua acertou um "upercut" de direita que fez o ucraniano balançar. Embalado pelos torcedores, foi para cima, acertou um gancho de esquerda e levou Wladimir Klitschko à lona.

O ucraniano conseguiu se levantar, mas seguiu sendo castigado. Caiu mais uma vez e se levantou. Passou a levar uma sequência de socos, ficou encurralado nas cordas até que o árbitro David Fields encerrou o combate. Foi apenas a quinta derrota de Wladimir Klitschko na carreira. Ex-campeão dos pesados, ele possui um cartel com 64 vitórias.

Após o combate, Anthony Joshua adotou o tom provocador para comemorar a vitória. "O que posso dizer? 19-0, em três anos e meio. Como já disse, não sou perfeito, mas tento". O ucraniano reconheceu a superioridade do adversário. "O melhor ganhou esta noite em um evento gigantesco para o boxe", analisou.

Tudo o que sabemos sobre:
boxe

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.