Reprodução/Instagram
Reprodução/Instagram

Com direito a vibrador, lutadoras de MMA partem para briga após pesagem na Polônia

Antes do confronto pela High League, Ewa Brodnicka provocou Aniela Bogusz e causou uma confusão interrompida apenas pelos seguranças; em Belarus, lutador acertou joelhada no queixo do adversário

Redação, O Estado de S.Paulo

31 de agosto de 2021 | 14h44

Duas lutadoras da Polônia, Ewa Brodnicka e Aniela "Lil Masti" Bogusz, deram um novo significado ao momento em que as adversárias se encaram depois da pesagem. Uma série de 'baixarias' protagonizadas pelas atletas marcaram a preparação do "High League", competição promovida pela organização polonesa de MMA.

Como forma de provocar Boguzs, dona de um canal de conselhos sexuais no Youtube, Brodnicka levou consigo um vibrador para a encarada. Durante o momento, a atleta ofereceu o objeto à Lil Masti, que obviamente não gostou da atitude da rival e respondeu com tapas e chutes. Os seguranças precisaram intervir na situação para evitar que a luta começasse ali mesmo. 

No final das contas, Bogusz venceu a luta por nocaute técnico no terceiro round e manteve a invencibilidade na carreira. São três vitórias em três confrontos. A criadora da confusão, Brodnicka, vinha de 20 vitórias seguidas no boxe e estreou no MMA com derrota. 

A poucos quilômetros dali, mas em Belarus, outra briga fora dos padrões aconteceu antes de uma luta. Em vídeo compartilhado nas redes sociais, um lutador acerta uma joelhada no queixo do adversário, fazendo-o cair para trás. Não se sabe quem são os envolvidos no incidente, nem se a luta no Zames Fight Clubs, torneio previsto para acontecer em Minsk, de fato aconteceu.

Na maioria das vezes, as 'encaradas' entre os atletas não passam de provocações leves e empurrões. Alguns casos chamam a atenção pela criatividade. Após ser chamado de 'mascarado' por Vitor Belfort, Anderson Silva usou uma máscara na pesagem antes do duelo com o compatriota. Jessica 'Bate-Estaca' agiu diferente e ofereceu uma flor à adversária Rose Namajunas. E por fim, Ion Cutelaba, lutador da Moldávia, encarou o americano Jonathan Wilson no UFC Portland, em 2016, pintado de 'Incrível Hulk'.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.