Fabio Motta/Estadão
Fabio Motta/Estadão

Com show de Elizeu Capoeira, brasileiros dominam card preliminar no UFC Rio

Lutador do peso meio médio nocauteia Sean Strickland e chega à sua quinta vitória seguida

Andreza Galdeano/ Rio, O Estado de S.Paulo

12 Maio 2018 | 23h32

Com cinco vitórias brasileiras, o card preliminar do UFC Rio agitou o público na Jeunesse Arena neste sábado. Quem garantiu o destaque brasileiro foi Elizeu Capoeira ao derrotar Sean Strickland por nocaute, ainda no primeiro round. Entre os estrangeiros, o sueco Jack Hermansson recebeu o carinho dos brasileiros após assegurar a vitória sobre Thales Leites, mesmo com uma lesão na costela.

+ Amanda, Belfort, Lyoto e Jacaré. Confira o card completo do UFC 224, no Rio

+ Sobrinho de Popó é nocauteado em 64 segundos no Madison Square Garden

Elizeu Capoeira mostrou que não estava para brincadeira e justificou o seu apelido no Rio. Ele mandou um belo chute rodado antes de nocautear Sean Strickland, conquistando sua quinta vitória seguida. "Acredito que vou estar entre os melhores da minha categoria. É difícil, mas eu acredito", disse o peso meio médio após o triunfo.

Antes de Elizeu, a luta válida pela categoria peso médio dividiu a torcida. De um lado, o carioca Thales Leites entrou no octógono com a responsabilidade de responder o apoio dos fãs em casa. Do outro, o sueco Jack Hermansson chegou para mostrar resistência e agradar os brasileiros.

Ambos foram protagonistas de uma das lutas mais duras do card preliminar. No chão em praticamente todo o segundo round, Thales tentou incansavelmente garantir a vitória por finalização, mas teve pela frente um adversário resistente, que superou uma lesão, levou a luta para o terceiro assalto, e garantiu a vitória por nocaute técnico.

Misturando a emoção com a dor, Jack Hermansson saiu do octógono chorando. "Quebrei minha costela no primeiro round. Nunca senti uma dor tão terrível", disse. "Mas quando eu acerto, termino a luta", completou o sueco.

Quem abriu as vitórias para o Brasil foi Markus Maluko, ao finalizar James Bochnovic e dar uma aula de mata-leão. Ele agradeceu a presença dos fãs e afirmou: "Sem vocês, não tem show. Treinei muito e consegui dar essa vitória para vocês. Aqui no Brasil, quem tem que ganhar é brasileiro."

Para fechar o card preliminar,  Cézar Mutante deu show dentro e fora do octógono. Ele garantiu a quinta vitória brasileira ao derrotar Karl Roberson por finalização. Depois de buscar a luta no chão e ser superior ao americano, ele conseguiu apagar o rival dentro do octógono e só comemorou a vitória depois da recuperação de Roberson .

Após o combate, Mutante se colocou no posto de pedir sua próxima luta e desafiou Paulo Borrachinha. "Eu não esqueci de você", finalizou.

RESULTADOS:

Peso médio: Cézar Mutante venceu Karl Roberson por finalização

Peso pesado: Alexey Oleynik venceu Júnior Albini por finalização

Peso leve: Davi Ramos venceu Nick Hein por finalização

Peso meio médio: Elizeu Capoeira derrotou Sean Strickland por nocaute

Peso meio médio: Warlley Alves venceu Sultan Aliev por nocaute técnico 

Peso médio: Thales Leites perdeu para Jack Hermansson por nocaute técnico

Peso meio médio: Alberto Miná perdeu para Ramazan Emeev por decisão unânime 

Peso médio: Markus Maluko venceu James Bochnovic por finalização

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.