Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images
Josh Hedges/Zuffa LLC/Getty Images

Comissão de Nevada deixa caso de Anderson Silva em segundo plano

Reunião dia 21 de abril vai tratar de Pacquiao x Mayweather

O Estado de S. Paulo

03 de abril de 2015 | 20h48

O futuro de Anderson Silva no UFC poderia ser definido no dia 21 de abril. A Comissão Atlética de Nevada marcou para esta data uma reunião onde poderia entrar na pauta o julgamento do ex-campeão dos pesos-médios do UFC, que foi pego no doping antes e depois da luta contra Nick Diaz. Mas este fato foi ofuscado para que sejam definidos todos os detalhes da grande luta entre Manny Pacquiao e Floyd Mayweather, segundo o Uol.

O brasileiro usou sua conta em uma rede social, nesta sexta-feira, para se defender das críticas e agradecer ao apoio recebido nos últimos dias. "Não quero e nem estou tentando mudar a opinião de alguns poucos que entram aqui pra fazer críticas ou julgar, pois como falei cada um tem sua opinião e seu próprio jeito de pensar. Independente da opinião de cada um aqui gostaria de agradecer de certa forma a todos, pois além de lutar e fazer o que faço primeiramente por amor faço pela minha família e segundo pelo meu país."

No dia 27 de março, o Spider esteve em um seminário de lutas no Rio de Janeiro e revelou que toda suplementação usada por ele durante o período de recuperação da lesão na perna estava sendo analisado.

"Volto a lutar no ano que vem. Ainda não sei o que aconteceu nessa história do doping. Os suplementos que utilizei na recuperação da fratura na perna foram levados para análise. Vamos descobrir o que houve, mas ano que vem volto a lutar de qualquer jeito. Já seria o prazo natural", disse.

Anderson Silva testou positivo no exame realizado em 9 de janeiro, quando foi encontrado em seu sangue metabólitos de drostanolona e androsterona. Depois do resultado dos exames, divulgados após a vitória sobre Diaz, o brasileiro acabou sendo afastado de forma preventiva do UFC.

Um segundo exame feito com material genético do lutador foi feito em 19 de janeiro. Naquela oprotunidade, nenhuma substância proibida pela MMA acabou encontrada no corpo do Spider. Já em 31 de janeiro, dia da luta contra Diaz, o teste acabou dando novamente positivo. Naquela oportunidade, o exame do americano teve o mesmo resultado.

Tudo o que sabemos sobre:
MMA, Lutas, Anderson Silva, UFC

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.