Steve Marcus / Reuters
Steve Marcus / Reuters

Conor McGregor diz ter vontade de retornar ao MMA

Irlandês diz que deseja uma "luta de verdade" para próximo passo na carreira

Estadão Conteúdo

18 de dezembro de 2017 | 10h38

Durou pouco a carreira de McGregor no boxe. Depois de ser derrotado pela lenda Floyd Mayweather em agosto de 2017, o irlandês, um dos maiores astros do UFC, confirmou que deseja voltar ao MMA.

+ Marquez revela que recusou US$ 100 milhões para 5ª luta com Pacquiao

+ Doente, Georges St-Pierre abre mão de cinturão do UFC

Em entrevista ao site TMZ, McGregor disse que quer uma luta de verdade para seu próximo confronto. Ao ser questionado sobre o que seria uma luta de verdade, respondeu que seria uma de MMA.

Rumores nos últimos meses davam conta de que McGregor poderia ser desafiado para lutar com outras estrelas do boxe, como o filipino Manny Pacquiao. Agora, porém, as especulações se voltam a quem pode enfrentá-lo no retorno ao UFC. São três alternativas:  a defesa do cinturão contra Tony Ferguson, uma superluta contra Tyron Woodley (campeão dos meio-médios) ou uma terceira luta com Nate Diaz.

McGregor foi o primeiro a ter dois cinturões do UFC ao mesmo tempo, o dos leves e o dos penas - embora tenha aberto mão deste último. Em seu cartel no MMA, o irlandês de 29 anos tem 24 lutas, com 21 vitórias (18 nocautes) e três derrotas. A única derrota no UFC foi contra Nate Díaz, que posteriormente venceu na revanche.

Após a luta de boxe contra Mayweather, McGregor não disputou em nenhum tipo de arte marcial. A última vez que lutou no UFC foi em novembro de 2016, quando derrotou Eddie Alvárez e conquistou o cinturão dos pesos leves.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.