Reuters
Reuters

Dana White confirma recorde de arrecadação no UFC em Nova York

Evento do próximo dia 12 de novembro terá a maior bilheteria da história do Madison Square Garden

O Estado de S.Paulo

31 Outubro 2016 | 12h24

A estreia do UFC em Nova York, no dia 12 de novembro, já quebrou o recorde de arrecadação do Madison Square Garden. A afirmação foi feita pelo próprio presidente da organização, Dana White, em entrevista à Fox norte-americana.

"É a nossa primeira ida ao Madison Square Garden, e eu queria ter certeza de que faríamos história. Estar aqui é um grande feito. Faremos três disputas de cinturão incríveis (Eddie Alvarez x Conor McGregor pelo peso-leve, Tyron Woodley x Stephen Thompson pelo peso-meio-médio e Joanna Jedrzejczyk x Karolina Kowalkiewicz pelo peso-palha), além do restante do card ser espetacular. Algumas lutas do card preliminar deste evento seriam eventos principais inquestionáveis em qualquer evento", disse o chefão do Ultimate, sem revelar valores. 

Casa de Knicks (NBA), Liberty (WNBA), Rangers (NHL), Titans (NLL) e de diversos grandes eventos, o Madison Square Garden tem como sua melhor arrecadação US$ 13,5 milhões (R$ 42 milhões), no confronto de boxe entre Evander Holyfield e Lennox Lewis, em 1999. Já a maior bilheteria do UFC foi registrada no UFC 129, em 2011, quando 55 mil espectadores lotaram o Rogers Centre, no Canadá, para acompanhar o card, que teve como protagonista a luta entre Georges St-Pierre e Jake Shields. O valor arrecadado foi de US$ 12,07 milhões (R$ 40 milhões).

"Esse é o maior e melhor card que já fizemos na história do UFC. Já estivemos nas maiores arenas do planeta, mas o Madison Square Garden é o topo. Esse lugar já teve lutas lendárias, eventos históricos, e nós quebramos o recorde de arrecadação. Eu não poderia estar mais empolgado."

SEGURO

Último dos 50 estados dos EUA a reconhecer o MMA como esporte, Nova York tentou se resguardar sobre as lesões dos atletas durante a disputa do UFC 205. porta-voz do Departamento do Estado de Nova York, Laz Benitez, afirmou que uma indenização de até US$ 1 milhão (cerca de R$ 3,2 milhões na cotação atual) será paga aos atletas caso algum deles sofra algum dano cerebral durante o card.

UFC 205

12 de novembro, em Nova York (EUA)

CARD PRINCIPAL (a partir de 1h, horário de Brasília):

Peso-leve: Eddie Alvarez x Conor McGregor

Peso-meio-médio: Tyron Woodley x Stephen Thompson

Peso-palha: Joanna Jedrzejczyk x Karolina Kowalkiewicz

Peso-médio: Chris Weidman x Yoel Romero

Peso-meio-médio: Kelvin Gastelum x Donald Cerrone

Peso-galo: Miesha Tate x Raquel Pennington

CARD PRELIMINAR (a partir de 21h30, horário de Brasília):

Peso-pena: Frankie Edgar x Jeremy Stephens

Peso-leve: Khabib Nurmagomedov x Michael Johnson

Peso-médio: Rashad Evans x Tim Kennedy

Peso-meio-médio: Vicente Luque x Belal Muhammad

Peso-leve: Jim Miller x Thiago Pitbull

Peso-médio: Rafael Natal x Tim Boetsch

Peso-galo: Liz Carmouche x Katlyn Chookagian

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.